GP1

Saúde

Covid-19: OMS não registra mortes pela variante Ômicron

Em comparação a outros países, o Brasil possui a vantagem de que o número de vacinados segue crescendo.

Conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante do coronavírus Ômicron não causou nenhuma morte nos 38 países em que foi detectada. A informação é da agência France-Presse e foi publicada nessa sexta-feira (3).

A OMS informou ainda que deverá levar semanas para determinar os reais efeitos da Ômicron sobre o contágio e a eficácia das vacinas para as variantes. Pesquisadores da África do Sul afirmaram que é três vezes mais provável que a Ômicron cause reinfecções em comparação com as cepas Delta ou Beta.

A Revista Oeste conversou com o virologista José Eduardo Levi, que coordena pesquisa de desenvolvimento da Dasa, uma das maiores redes de saúde integrada do Brasil, os casos de reinfecção são comuns.

“Em Manaus, com a Gamma, foi estimado que 30% dos casos foram de reinfecção. Só que não tinha vacina. Com a Ômicron também vai ocorrer casos de reinfecção, mas a tendência é que sejam infecções mais leves, com menos mortes”, destacou Levi.

Surto de contaminação no Brasil

Em comparação a outros países, o Brasil possui a vantagem de que o número de vacinados segue crescendo. Em outros lugares do mundo a vacinação estagnou e o Governo Federal acredita chegar em 95% de vacinados até o final do ano.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.