Colunista Herbert Sousa
GP1

Grupo Gay de Piripiri afirma que Pirigay merece o apoio do governo


O Grupo Gay de Piripiri (GGP) divulgou, nesta quinta-feira (9), nota de esclarecimento referente a matéria publicada no blog, intitulada “Secretário de Cultura Fábio Novo vai gastar R$ 10 mil na 8ª Pirigay”.

O grupo afirma que ter sido reconhecido em 2010 como Utilidade Pública pela Lei Municipal nº 685, de 13/06/2011, que tem como finalidade fundamental a conquista da cidadania e dos direitos humanos plenos e direitos civis de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais.
Imagem: Divulgação8ª Pirigay(Imagem:Divulgação)8ª Pirigay
Afirma ainda que o evento é pacífico e voltado para despertar e conscientizar a sociedade sobre a população LGBT e que o evento merece o apoio do Estado.

“Como qualquer outro movimento pacífico em prol da cultura, da cidadania, dos Direitos Humanos, o Estado pode e deve apoiar em todos os sentidos essas manifestações, que representam a diversidade e a liberdade de um povo”, afirma a nota.

O Secretário de Cultura, Fábio Novo, já havia se pronunciado afirmando que o evento faz parte do calendário cultural do Estado.

Confira a nota na íntegra:

O GRUPO GAY DE PIRIPIRI – GGP, legalmente constituído, CNPJ 13.477.339/0001-25, fundado em 20 de janeiro de 2010, reconhecido de Utilidade Pública pela Lei Municipal nº 685, de 13/06/2011, que tem como finalidade fundamental a conquista da cidadania e dos direitos humanos plenos e direitos civis de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais, e contra quaisquer formas de discriminação, VEM ESCLARECER:

A 8ª PIRIGAY, cujo tema é “Piripiri de [email protected] as cores”, tem por objetivo usar o movimento para despertar e conscientizar a sociedade de que a população LGBT deve viver livremente sua condição de cidadão, com os mesmos benefícios das Leis Constitucionais da Nação. E a partir desta mobilização, reivindicar Legislação e Políticas Públicas para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Transexuais, pois só assim, todos poderão ser livres para viver a condição sexual.

A PIRIGAY é um movimento pacífico, de inclusão social, político, cultural e libertário, nunca tendo sido registradas em todas as edições do evento, qualquer ocorrência policial, de trânsito, nem ocorrências médicas nem de urgência e nem de emergência;

O evento atua no combate à exploração sexual de Crianças e Adolescentes; coibição do fornecimento de bebidas alcóolicas para Crianças e Adolescentes; Campanhas de prevenção das DST’s e AIDS; Respeito às diferenças; e Cidadania e Direitos Humanos;

A PIRIGAY trabalha em parceria com o Ministério Público, Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente, Polícia Militar e Superintendência de Trânsito para garantir a ordem e o cumprimento das leis, bem como assegurar os direitos infanto-juvenis, à exemplo da norma cumprida à risca de que menores de 14 anos não tem acesso ao evento e maiores de 14 até 17 anos só entram acompoanhados de responsável maior de idade;

A PIRIGAY atualmente é a maior manifestação política de toda região norte do Piauí em prol dos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Transexuais, uma vez que visibiliza a população LGBT e suas demandas, possibilitando a formação de todo um campo social de apoio aos Direitos e o respeito à diversidade sexual;

Como qualquer outro movimento pacífico em prol da cultura, da cidadania, dos Direitos Humanos, o Estado pode e deve apoiar em todos os sentidos essas manifestações, que representam a diversidade e a liberdade de um povo;

De parabéns todas as pessoas, líderes, polí[email protected] e ocupantes de cargos públicos que respeitam o Estado Democrático de Direito, os direitos, garantias e liberdades assegurados na Constituição Federal.

GERSON RENATO DE OLIVEIRA SILVA
Presidente do GGP

Curta a página do GP1 no facebook: www.facebook.com/PortalGP1

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.