Blog Opinião
GP1

Planos A e B do PT


*ZÓZIMO TAVARES

O PT de Teresina viverá uma situação inusitada nas eleições municipais do próximo ano. Desde o restabelecimento das eleições diretas para prefeito das capitais, em 1985, o partido sempre apresentou candidato próprio à Prefeitura de Teresina. Não ganhou uma só, nem mesmo chegou ao segundo turno, mas lutou. E lutou bravamente.

Nas eleições de 2004, por exemplo, pela primeira vez o PT concorreu à Prefeitura da capital com a caneta na mão. O petista Wellington Dias, derrotado na reeleição do tucano Firmino Filho, em 2000, era governador e lançou a candidatura da deputada estadual Flora Izabel. Quem passou para o segundo turno foi a candidata do PMDB, Adalgisa Moraes Souza.

À época, Wellington vivia um desgaste popular estrondoso e a deputada Flora pagou o preço de ser a candidata do governo, amargando o quarto lugar na votação geral. Mas o PT manteve a tradição de, fazendo chuva ou fazendo sol, apresentar candidato a prefeito em Teresina e sair às ruas com a sua aguerrida militância.

Em 2008, já reeleito, e numa situação bem mais confortável no governo, Wellington Dias enquadrou os aliados e bancou a candidatura do deputado federal Nazareno Fonteles a prefeito. Por imposição do PT, ele foi candidato único do blocão governista. Foi derrotado ainda no primeiro turno pelo tucano Sílvio Mendes, que concorria à reeleição.

O PT tem dois caminhos para as eleições do próximo ano, na capital. Um é baixar a bola, reconhecer que murchou depois que perdeu o Governo do Estado e montar na garupa do PTB, indicando o candidato a vice-prefeito, na chapa de reeleição do prefeito Elmano Férrer. Este é, aliás, o Plano A do partido.

O Plano B é lançar candidato próprio. Nesse caso, seus antigos aliados de governo preferem dar um tiro no ouvido, lançando candidatos que não têm as mínimas chances de vitória, a montar palanque para um eventual candidato petista. Esta hipótese só é descartada se o candidato for o senador Wellington Dias.

*ZÓZIMO TAVARES É EDITOR CHEFE DO JORNAL DIÁRIO DO POVO

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.