Blog Opinião
GP1

Porrete nos baderneiros


*Por Júlio César Cardoso

Imagem: ReproduçãoClique para ampliarJúlio César Cardoso(Imagem:Reprodução)Júlio César Cardoso
O valentão deputado federal gaúcho Sérgio Moraes (PTB), que mandou o povo se lixar, em entrevista à revista Veja, fez referências rasteiras afirmando que o MP persegue políticos e defendeu que a polícia deveria ter baixado o porrete nos baderneiros.

Quando o MP é perseguidor de político? Por acaso, os políticos não têm que ser fiscalizados? Os políticos estão mal-acostumados com o pouco interesse do eleitor brasileiro, cuja maioria não tem cultura política, vota porque é uma obrigação (imoral) constitucional e nem se lembra em quem votou na última eleição.

Assim, o caricato eleitor brasileiro não fiscaliza o seu parlamentar, o qual tem carta branca para fazer o que bem entende. E o resultado está aí com esse Congresso, inchado e inoperante, com parlamentares fazendo da política profissão e dando uma banana ao eleitor.

Deputado Sérgio Moraes, não fosse o serviço da mídia investigativa e a atuação positiva do MP, as falcatruas políticas não seriam denunciadas e o povo não ficaria sabendo de nada. Político sem rabo preso ou com vida ilibada não pode ter medo nem da mídia e nem do MP. Não estamos em um ambiente fascista para exorcizar o trabalho do MP. Quem não deve não deve temer... Talvez, o deputado não goste do MP por incriminá-lo em alguma irregularidade.

Todos nós somos contra o estado de baderna. Mas alguém conhece algum tipo de manifestação pública reivindicatória, no Brasil, que tenha obtido sucesso sem se utilizar de algum tipo de violência?

O Congresso Nacional começou a agilizar-se, votando propostas pendentes, bem como a Presidência da República resolveu dar satisfação à sociedade, logo depois que começou a sentir o bafo raivoso vindo das manifestações de ruas. Ou não é verdade? E tem muito político mequetrefe que está precisando levar um choque da população para tomar vergonha na cara.

Lamentavelmente, a manifestação com alguma dose de baderna só existiu porque o Brasil, e principalmente o incompetente Congresso Nacional, respeitados alguns parlamentares, tem um governo que não atende às demandas sociais e um Parlamento inoperante, que não vota as leis necessárias ao desenvolvimento do país, o qual só vive chafurdado em fisiologismo imoral.

Da mesma forma que o deputado gaúcho defende que a polícia deveria baixar o porrete nos baderneiros, a sociedade também avaliza que a polícia deveria baixar o porrete em políticos inescrupulosos e safados, que infestam o Congresso Nacional.

*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.