Blog Opinião
GP1

Ânimos acirrados no congresso?


*Por Josenildo Melo
Imagem: DivulgaçãoJornalista Josenildo Melo(Imagem:Divulgação)Jornalista Josenildo Melo
O Congresso Nacional (Câmara e Senado) vive um momento diferenciado? Não necessariamente; o congresso brasileiro sempre foi palco de disputas acirradas! Somente uma vez por outra a mídia resolve dar vazão a fatos e acontecimentos acirrados naquela casa. O momento é realmente de embates, sobretudo pelos resquícios eleitorais de uma disputa muito forte nas eleições presidenciais de 2014. Porém o momento é de muita disputa e reflexão!

Disputa no sentido de que a oposição ao governo central já depois da derrota eleitoral resolveu realmente incorporar o discurso verdadeiramente oposicionista. O governo por sua vez joga com as cartas que convém a todo e qualquer governo que deseja manter a governabilidade e em seguida a forte razão de existir; isto é, implementar sua política ideológica planejada.

O QUE É O CONGRESSO NACIONAL? É o órgão constitucional que exerce, no âmbito federal, as funções do poder legislativo, quais sejam, elaborar/aprovar leis e fiscalizar o Estado Brasileiro (suas duas funções típicas), bem como administrar e julgar (funções atípicas). O Congresso Nacional é bicameral, sendo composto por duas Casas: o Senado Federal, integrado por 81 senadores, que representam as 27 unidades federativas (26 estados e o Distrito Federal), e a Câmara dos Deputados, integrada por 513 deputados federais, que representam o povo. O sistema bicameral foi adotado em razão da forma de Estado instalada no País (federalismo), buscando equilibrar o peso político das unidades federativas. A TV câmara e TV senado tem possibilitado um melhor acompanhamento do que acontece no CONGRESSO!

Por outra ótica especialistas em política teimam em dizer que tudo não parece naturalmente ser o que de fato acontece; parece que a oposição deseja de fato tentar encontrar coisa que possa realmente atrapalhar a governabilidade durante todo o quadriênio 2015-2018. No eixo Sul, Sudeste e Centro-oeste a preocupação parecer ser outra; preocupa o fato de que vislumbram que pode existir uma tendência natural de longa permanência de somente um partido no poder central. Acreditamos que por ser O BRASIL um Estado democrático o resultado das urnas deve ser respeitado; especular o que por ventura pode acontecer em 2018 é não confiar plenamente na própria institucionalidade democrática existente no país?

O campo da política é o campo das ideias; o próprio tempo é que deve se encarregar sobre fatos e acontecimentos. No entanto, o papel realmente da oposição é de certa forma almejar o poder; o que não pode acontecer é uma oposição por simplesmente ser oposição! Em outra ótica o governo através de seus produtores pensantes de calma e diplomacia não pode deixar vazar frases do tipo: diga quanto você recebeu pra vir aqui ao congresso nacional? O povo, a população, sobretudo depois de certa idade merece um pouco mais de respeito em suas ações de cidadania e desejo de construção de um país equitativamente justo e mais humano.
Política é algo realmente sério, mas nem tudo pode transpirar pragmatismo exacerbado; A história evidencia que quando governos estão institucionalmente no fio da navalha as pessoas mais aconselhadas pra acalmar ânimos são as pessoas genuinamente tranquilas e bem mais serenas. A presidente Dilma tem após as eleições agido de forma serena, tranquila e correspondendo aos anseios da sociedade. Que os mais exaltados não tentem estragar tudo o que a presidente está tentando construir. Os ânimos estão acirrados no Congresso Nacional? Estão, mas tudo voltará ao normal dependendo da forma que possam conduzir fatos e acontecimentos.

O que podemos concluir deste episódio de ontem no congresso nacional é que não necessariamente ânimos acirrados significam o provocar de instabilidade política; pelo contrário, o embate eleitoral dentro do administrável por um excelente governo tende a intensificar cada vez mais ações positivas e que correspondam aos anseios da sociedade!
O ano de 2015 pode ser melhor do que imaginam; pois sabiamente quem nasce do meio do povo sabe realmente o que o povo deseja. E o que o povo deseja? Melhor mobilidade urbana, bem mais moradias, saúde de boa qualidade e intensificação da produtividade industrial. Que venham cada vez mais ações propositivas; independentemente de ânimos acirrados no Congresso Nacional BRASILEIRO. Que as disputas provoquem melhor qualidade política!!

*Josenildo Melo é Católico. Assistente Social e Jornalista. Estudante de Direito.


*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.