Blog Opinião
GP1

Copa não é o foco das manifestações pelo país, diz Aldo Rebelo


*Júlio César Cardoso

Imagem: GP1Clique para ampliarJúlio César Cardoso(Imagem:GP1)Júlio César Cardoso
O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse na quinta-feira (15) que não há como caracterizar as manifestações que estão acontecendo pelo país como sendo contra a Copa do Mundo. Rebelo participou de audiência pública da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, para apresentar as diretrizes do ministério para 2014.

Segundo o ministro, as manifestações trazem reivindicações específicas de determinadas categorias. “Geralmente as manifestações são mais a favor de alguma coisa, da moradia, do ensino público, da segurança, do transporte. Não sei por que transformar manifestações de reivindicações em manifestação contra a Copa e o governo”, disse, acrescentando que aquelas que se tornarem violentas serão coibidas.
Fonte: Congresso em Foco

O comunista Aldo Rebelo está totalmente solidarizado com o governo petista. Além de ser um mamador do cabide de emprego público, pensa que os demais brasileiros são mentecaptos como ele. Sem argumento, fala sandices, pois só ele não sabe que as manifestações são contra a realização da Copa do Mundo, bem como contra tudo de errado que está ocorrendo no país, que vai desde a falta investimento em educação, saúde, segurança até a corrupção política. E só para lembrar o bolchevique Aldo Rebelo: com todas as críticas que se possa atribuir ao ex-presidente da República general João Baptista Figueiredo, este, com mais responsabilidade, mandou às favas a Fifa, que desejava realizar a Copa no Brasil, em 1986, justificando que um país indigente como o nosso tinha outras prioridades para gastar dinheiro público.

O Aldo Rebelo é um gaiato de galocha!

*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.