Blog Opinião
GP1

Palestina e Israel


*Josenildo Melo

Imagem: DivulgaçãoJornalista Josenildo Melo(Imagem:Divulgação)Jornalista Josenildo Melo
Em pleno século XXI o mundo sofre mais uma vez com os conflitos no oriente médio; quase sempre envolvendo A Palestina e Israel. O mundo deseja paz, mas enquanto isso não acontece, procuremos conhecer um pouco mais as duas regiões envolvidas diretamente neste conflito; dizemos envolvidas porque analistas e historiadores sempre reiteram que mais do que dois países envolvidos em guerra permanente, existem inúmeros outros países envolvidos e com grandes interesses nestas regiões. Além dos países que se envolvem e seus reais interesses; procuremos conhecer estas regiões!

De acordo com Ana Lucia Santana que Possui mestrado em Teoria Literária pela USP – Universidade de São Paulo a Palestina, assim batizada pelos ingleses, em latim conhecida como Syria Palaestina, e em árabe transcrita como Filastin, é uma área localizada entre o Mediterrâneo, na porção oeste; o Rio Jordão e o Mar Morto no Leste; fazendo fronteira no norte com o Líbano, aí chamada de Escada de Tiro; e no sul com o Sinai egípcio, na região denominada Wadi el-Ariche. Ela é composta por uma planície litorânea, uma extensão de colinas e uma cadeia montanhosa que compreende, no lado oriental, uma faixa de terra praticamente desértica.

O espaço geográfico que, até 1948, pertencia completamente à Palestina, está hoje repartida em três regiões – uma corresponde a Israel e as outras, a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, habitadas em grande parte por árabes de origem palestina, compreendem o almejado Estado da Palestina, mas continua ocupado por israelenses, na ausência de um tratado de paz definitivo. O povo palestino se encontra atualmente disseminado em países árabes ou em territórios reservados aos refugiados.

Desde a era pré-histórica há registros da história palestina, normalmente associada aos destinos da Fenícia, da Síria e da Transjordânia, fronteiriças ao território palestino. Ela forma uma estreita passagem entre a África e a Ásia, simultaneamente localizando-se próxima à Europa, o que propiciou a exércitos invasores, africanos, asiáticos e europeus, ocuparem incessantemente esta região. Somente sob o jugo estrangeiro esta área obteve uma certa unificação política.

De acordo com o site www.brasilescola.com Israel é um país do Oriente Médio, limita-se a oeste com o Mar Mediterrâneo; ao norte, com o Líbano e a Síria; a leste, com a Cisjordânia e a Jordânia; e ao sul, com o Egito. O país possui uma população estimada em 7,1 milhões de habitantes, que vivem em um território de 22.145 km². Dentre os vários países do Oriente Médio, Israel é sem dúvida o mais liberal, uma vez que sua população desfruta de direitos políticos e civis, além da liberdade de imprensa, liberdade econômica e apresenta indicadores sociais mais elevados que os de seus vizinhos. Na Bíblia, Israel é a terra prometida por Deus aos Hebreus; é o berço do judaísmo.

Ao longo do pequeno território israelense existem diversas paisagens, como por exemplo: Deserto de Negev, Cadeias de Montanhas da Galileia, de Carmelo e de Golã. Há também uma área de planície localizada na costa do Mediterrâneo. Em Israel as temperaturas oscilam bastante, especialmente no inverno. As áreas de relevo acidentado são frias, com precipitação de neve, o monte Hermon, por exemplo, permanece coberto de neve em grande parte do ano. Em Jerusalém neva.

Já em cidades como Tel Aviv e Haifa, localizadas próximas ao litoral, recebem influência do clima mediterrâneo, com frio, chuva, invernos longos e verões quentes. Em razão da intensa luminosidade solar, os israelenses aproveitam esse fator para a geração de energia, sendo um país líder nesse quesito. Israel possui um quadro econômico bastante representativo em todo sudeste asiático, com um bom desenvolvimento econômico e industrial. Mesmo tendo um limitado território e restritos recursos naturais, o país é autossuficiente na produção de alimentos. O país importa produtos como: combustíveis fósseis, matérias-primas e equipamentos militares. Israel é grande exportador de frutas, vegetais, produtos farmacêuticos, software, produtos químicos, tecnologia militar, diamantes e etc.

O turismo é boa fonte de renda para o país, especialmente o religioso, embora existam também outros atrativos, como praias e sítios arqueológicos. O país atrai milhões de turistas anualmente.

Como bem disse o Jesuíta Papa Francisco, chega de tantas discórdias e a humanidade clama realmente por paz. “Peço-vos, de todo o coração: por favor, parem (os ataques). É tempo de parar", exclamou o pontífice em discurso recente. Continuemos rezando, orando pela Paz nestas regiões!

FRASES: "Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus." Albert Einstein. "Nem sempre a guerra é inevitável. Ela sempre é uma derrota para a humanidade." São João Paulo II. "Podes ganhar a paz ou comprá-la; ganhá-la-ás, resistindo ao mal; comprá-la-ás, aceitando o compromisso com o mal." John Ruskin. "A paz não pode ser mantida à força. Somente pode ser atingida pelo entendimento." Albert Einstein.


*Josenildo Melo é jornalista

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.