GP1

Câmara pode exigir "teste do bafômetro" para vereadores de Esperantina

A ideia de utilizar o aparelho surgiu após um vereador participar de uma sessão embriagado.

A Câmara Municipal de Esperantina poderá exigir o “Teste do Bafômetro” para que os vereadores possam adentrar as dependências da casa e participar dos trabalhos legislativos.

A ideia de utilizar o aparelho surgiu informalmente, após um vereador participar de uma sessão completamente embriagado e vomitar no banheiro privativo dos edis.

Foto: DivulgaçãoCâmara Municipal de Esperantina
Câmara Municipal de Esperantina

Segundo um vereador que testemunhou o acontecido e que pediu reservas ao seu nome em provável noticiário, o bafo com odor etílico exalado pelo ébrio “empestou o ambiente”, ficando a ar completamente irrespirável, mesmo com a utilização de máscaras de proteção recomendada pelas autoridades sanitárias por conta da covid-19.

Caso o bafômetro não seja adquirido a tempo de ser utilizado nas próximas sessões, o vereador defende que os participantes tenham que fazer “um quatro” para adentrar o recinto legislativo, “bêbado é que não dá pra participar”, disse.    

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.