GP1

Brasil

Empresas são investigadas pela receita por pagamento de propina

Bancos, empresas alimentícias e até montadoras estão entre as envolvidas.

 Grandes empresas que atuam no Brasil estão sendo investigadas pela Receita Federal por pagamento de propina para anular multas no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). A fraude pode chegar a um desvio de R$19 bilhões.

A empresa do gênero alimentício BR Foods, as montadoras Ford e Mitsubishi, os bancos Santander, Bradesco, Safra, Bank Boston e Pactual, além das petrolíferas Petrobrás, Camargo Correia e a distribuidora de energia carioca Light estão sendo investigadas pela Operação Zelotes, que investiga fraudes na Receita Federal. Elas pagavam propina para que, no julgamento sobre suas multas diante a Carf, elas tivessem pareceres favoráveis, não precisando parar as dívidas.

Imagem: André Dusek/EstadãoRecursos de multas são investigados pela Receita(Imagem:André Dusek/Estadão)Recursos de multas são investigados pela Receita

Nenhuma das empresas se pronunciou, mas a receita ressaltou que nenhuma foi condenada. As investigações ocorrem no período entre 2005 à 2015 e que provavelmente a lista de envolvidos poderá aumentar. Empresas como Santander e Bradesco possuíam débitos no valor de R$3,3 bilhões e R$2,7 bilhões respectivamente, cujas dívidas não teriam sido pagas devido a fraude.

Segundo o Estadão, os investigadores suspeitam que teria ocorrido tráfico de influências como uma das formas para anular esses processos. Até o momento, 70 processos foram investigados e a fraude chegou a 19 bilhões de reais aproximadamente.
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.