Covid-19: prefeito piauiense passa por cima de Bolsonaro e decreta "estado de sítio"

- atualizado

Sem nenhum caso de covid-19, até o momento, o prefeito da longínqua cidade de Riacho Frio, a 925 km de Teresina, Adalberto Mascarenhas, mais conhecido como “Betinho”, num acesso ditatorial e descabido, resolveu decretar “lockdown”, proibindo toda e qualquer atividade econômica, com exceção de farmácias e supermercados, e só entram no município os veículos de serviços de saúde e de empresas que forneçam alimentos. Por lá, o isolamento social ultrapassa 70%.

O mini-ditador precisa saber que não existe previsão constitucional e nem na lei n°13.979/2020 – editada para tratar do surto do coronavírus, para essa medida extrema.

“Está proibida a saída e entrada de pessoas. O município está fazendo barreiras sanitárias e só estamos permitindo a entrada de serviços essenciais”, disse Betinho.

A medida já dura oito dias, e foi prorrogada por mais cinco.

Na prática, ao proibir o direito de ir e vir, tocando o terror e ameaçando as pessoas, caso saiam de suas casas, o prefeito decretou “estado de sítio”, e usurpou a competência do presidente da República, passando por cima de Bolsonaro.

Está criada, de fato, a República do Riacho Frio!

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811