Deputados do MDB têm certeza que Themístocles Filho será vice

- atualizado

Pedindo omissão de seus nomes em provável noticiário, dois deputados do MDB, disseram ontem (17), pela manhã, ter certeza de que o candidato a vice-governador na chapa de Wellington Dias em outubro próximo, será o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Themístocles Sampaio Pereira Filho "porque o governador confia em Themístocles e sabe a importância do partido em todo o Estado".

  • Foto: Lucas Dias/GP1Themístocles Filho e Wellington DiasThemístocles Filho e Wellington Dias

Um outro parlamentar da base do Governo, que não pertence aos maiores partidos, disse não acreditar que o governador escolha um nome do Partido dos Trabalhadores como seu vice "porque agindo assim ele estaria desarrumando tudo". Esse parlamentar, que na opinião dos "matemáticos" da política, tem uma reeleição tranquila, acha que escolher um nome do PT a essas alturas seria testar a capacidade de reação dos aliados.

Dizendo que fará o possível pela reeleição de Wellington Dias, o parlamentar lembrou que não existe eleição "ganha antes do final da apuração".

EXCLUSIVAS

Tudo pacificado

Em confidência para este repórter, o mesmo parlamentar que disse que a inclusão de um nome do PT como vice "desarruma tudo", garante que está tudo pacificado na base e o governador sabe disso.

Sem brigas

Embora não pertença aos quadros do Progressistas e nem do MDB, ele garante que não haverá mais brigas entre estas duas agremiações, tidas como as mais fortes da base.

Fisiologismo puro

  • Foto: Facebook/Zé NoronhaZé NoronhaZé Noronha

A decisão do Sr. Antônio Medeiros Pessoa Noronha ao renunciar à vice-prefeitura de Monsenhor Gil mostra que se trata de um político altamente fisiológico.

Cassação certa

  • Foto: Lucas Dias/GP1João MadisonJoão Madison

O Sr. Noronha sabia que seria cassado por acumular o cargo de vice-prefeito e o de diretor da Ageência Reguladora de Serviços Públicos, que lhe caiu muito bem pela gentileza do deputado João Mádison Nogueira.

Como é o fisiologismo

O sr. Noronha quer ser prefeito de Monsenhor Gil e se fosse cassado estaria inelegível, sabe muito bem por experiência que o prejuízo financeiro com a perda do mandato de vice, pode ser compensado de várias maneiras. Por isto, foi muito mais negócio renunciar do que ficar, ser cassado e não mais se candidatar.

O grande erro

Raciocinou seguindo a experiência fisiológica e acabou cometendo um erro político irreparável: onde fica o compromisso com Monsenhor Gil e a sua terra? O salário da agência reguladora é mais importante do que auxiliar o atual prefeito de Monsenhor Gil a fazer uma gestão popular e construtiva? Não seria mais importante do que o salário da agência ficar ao lado de sua gente, usando até mesmo o seu eventual prestigio politico para levar benefícios para Monsenhor Gil?

Temos aí, no mínimo, o final de uma carreira política!

Fala, Edu!

Sempre enxergado pelo deputado federal Heráclito de Sousa Fortes, o advogado José Eduardo Pereira Filho, o Edu, ocupa uma das vice-presidências do Banco do Brasil, mas anda sumido. Excelente quadro profissional, criado na gema do centro de Teresina, Edu tem grande contribuição a dar.

Que rei sou eu?

Em determinados castelos, onde os "corvos" se esgueiram monitorados em busca de presas materiais, as princesas e as rainhas agora mandam mais do que o Rei.

Pelo menos é o que nos mostra a novela da Globo.

Assessor para assuntos de celular

  • Foto: Lucas Dias/GP1Secretário de administração do estado, Franzé SilvaFranzé Silva

Críticos petistas espalham que o escritório de Franzé Silva é muito luxuoso, mas são tímidos e muito discretos quando se referem ao fato de Francisco Limma ter assessor até para atender celular e dizer "o deputado está despachando".

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

MAIS NA WEB

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114