Netbook de Fernanda Lages tem conversas com amigas íntimas

A polícia encontrará conversas de Fernanda Lages Veras, morta ao amanhecer do último dia 25 de agosto, no prédio em fase de conclusão do Ministério Público Federal, na João XXIII, com suas amigas mais íntimas, no netbook de marca Acer, pertencente à estudante, recolhido de dentro do Uno preto último modelo no qual ela andava naquele dia.

A revelação foi feita ao GP1 por uma dessas amigas, considerada como verdadeira irmã e confidente de Fernanda, que admite ter conversado com a estudante de direito no mês de junho através do messenger, programa da internet que permite que duas ou mais pessoas, independente do ponto em que se encontrem, possam se comunicar ao mesmo tempo.

Imagem: Foto: Feitosa CostaNetbook de Fernada Lages(Imagem:Foto: Feitosa Costa)Netbook de Fernada Lages
O Netbook tem o teclado branco e sua parte superior foi envolvida por uma espécie de capa adesiva azulada. Aparenta ter sido bastante manuseado.Este equipamento se encontra agora sob a custodia do delegado Paulo Nogueira.

O aparelho foi encaminhado para os novos responsáveis pela investigação na última quinta-feira e seu conteúdo muito provavelmente já é do conhecimento dos investigadores.

A amiga de Fernanda lembra que em Junho conversaram rapidamente sobre uma festa que haveria num sitio de Teresina na casa de alguém. Na sua conversa com um repórter deste portal, disse que desde então não observou qualquer sinal de que Fernanda estivesse “chateada com a vida, muito pelo contrário, ela estava muito feliz”.

Imagem: ReproduçãoClique para ampliarFernanda Lages(Imagem:Reprodução)Fernanda Lages
Todas as hipóteses


No final da tarde de ontem o secretário de Segurança Raimundo Leite afirmou que não existe até aqui nenhum suspeito. Garantiu que todas as possibilidades e pistas estão sendo investigadas.”A sociedade pode ficar certa de que o trabalho que a policia civil realiza é sério, firme e verdadeiro.¨

Nas últimas horas houve alguns levantamentos A polícia checou pistas fornecidas através de telefonemas e fez diligências. Uma delas foi ao estacionamento da Novaunesc (faculdade em que Fernanda estudava). Os policiais observaram alguns carros, mas nada vazou sobre o que procuravam de fato.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114

Arquivo

    VEJA MAIS