PT aceita chapão se todos partidos da base do Governo participarem

Pelo menos três petistas de expressão, entre eles o ex-líder do Governo na Assembleia Legislativa, João de Deus, confirmaram ontem (18), que numa reunião ocorrida no sítio de Wellington Dias, no último domingo, o Partido dos Trabalhadores, através de suas principais lideranças, comunicou ao governador a sua preferência pelo MDB para indicar o nome do candidato a vice. Deixaram também uma abertura para aceitar o "chapão" proporcional desde que seja com todos os partidos da base, sem exceção.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Estadual João de DeusDeputado Estadual João de Deus

O sítio de Wellington Dias está localizado na Cacimba Velha e a reunião começou por volta das 10 horas da manhã do último domingo e só terminou quando a seleção brasileira já estava entrando em campo para enfrentar a Suíça. Dos líderes de expressão do PT, a única ausência foi da deputada Flora Izabel, que segundo João de Deus se encontrava viajando.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

Os petistas disseram ao governador que apoiam a indicação de um nome do MDB para compor a chapa como candidato a vice, não fazendo qualquer restrição, mas querem que Regina Sousa seja candidata à reeleição para o Senado da República, o que tudo indica que vai prevalecer.

EXCLUSIVAS

Prioridade é Wellington

Os dirigentes petistas, no encontro com Wellington, deixaram claro que a prioridade é a reeleição do governador do partido, sugerindo que poderiam abrir mão de algumas exigências.

Chapão

Uma das exigências que o PT tem feito é disputar sozinho a eleição de deputado estadual, sem alianças com qualquer um dos partidos que integram a base do Governo.

Pode aceitar

Dentro do encaminhamento de que a prioridade é a reeleição de Wellington Dias, os dirigentes do PT deixaram "uma brecha" para aceitar o "chapão" desde que seja formado por todos os partidos da base, independente de ser grande ou considerado pequeno.

Resistência

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado estadual Evaldo GomesDeputado estadual Evaldo Gomes

O PT sabe que haverá resistências de partidos como o PTC, liderado pelo deputado Evaldo Gomes, e como o PRTB, comandado no Estado pelo deputado Fernando Monteiro.

Compromissos

O presidente do PTC, Evaldo Gomes, assumiu compromissos com candidatos fortes que procuraram uma alternativa mais viável de eleição, de que o partido encabeçaria uma "chapinha".

Vários nomes

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado estadual Henrique RebeloDeputado estadual Henrique Rebelo

Entre novos filiados que procuraram viabilidade eleitoral no PTC, estão nomes como Henrique Rebelo ( ex-PT), Antônio Félix (ex-PSD) e Francis Lopes, que deixou o PRP.

Plamta corre risco?

O advogado Joaquim Almeida herdeiro do médico Alcenor Almeida, hoje diretor do Hospital São Marcos, postou em redes sociais que os estabelecimentos não vão mais aceitar conveniados do Plamta, o plano de saúde do estado, por falta de pagamento...

Três oposicionistas

  • Foto: Lucas Dias/GP1Luciano NunesLuciano Nunes

É muito provável que a oposição apresente três candidatos a governador: Luciano Nunes, Elmano Ferrer e Dr.Pessoa. Este último, a cada viagem que faz nos finais de semana, volta mais empolgado.

A tese de Pessoa

  • Foto: Divulgação/AscomDr. Pessoa e Elmano FérrerDr. Pessoa e Elmano Férrer

A tese do deputado Dr. Pessoa é de que com três candidatos considerados competitivos, "não tem como a eleição não ser levada para o segundo turno".

Só um lado

Dr. Pessoa diz ter certeza de que no interior do Estado o candidato do Governo só terá um lado, aquele que venceu as últimas eleições municipais porque "quem perdeu não vai servir de bucha para quem ganhou".

Encontro do PRTB

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB)Deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB)

O PRTB do deputado estadual Fernando Monteiro promoveu no último domingo, em São Paulo, um grande encontro com todos os seus dirigentes espalhados pelo Brasil, para tratar das eleições deste ano.

Partido organizado

O deputado Fernando Monteiro informou que até mesmo um curso sobre o "que pode e o que não pode" na próxima eleição, foi ministrado para os integrantes do partido de Levy Fidelis.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114