GP1

Coronavírus no Piauí

Paciente de Manaus perde RG e é barrado no Aeroporto de Teresina

Por conta da situação, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) orientou o venezuelano a registrar Boletim de Ocorrência, para tentar conseguir viajar às 16h de amanhã.

Marcelo Cardoso/GP1 Paciente de Manaus que ficou em Teresina Paciente de Manaus que ficou em Teresina
Marcelo Cardoso/GP1 Avião que vai levar os pacientes para Manaus Avião que vai levar os pacientes para Manaus
Marcelo Cardoso/GP1 O paciente de Manaus que é venezuelano perdeu os documentos O paciente de Manaus que é venezuelano perdeu os documentos
Marcelo Cardoso/GP1 Os pacientes de Manaus já estão dentro dentro do avião Os pacientes de Manaus já estão dentro dentro do avião
Marcelo Cardoso/GP1 O paciente foi auxiliado pela Polícia Militar O paciente foi auxiliado pela Polícia Militar
Marcelo Cardoso/GP1 Paciente de Manaus Paciente de Manaus
Paciente de Manaus que ficou em Teresina
Avião que vai levar os pacientes para Manaus
O paciente de Manaus que é venezuelano perdeu os documentos
Os pacientes de Manaus já estão dentro dentro do avião
O paciente foi auxiliado pela Polícia Militar
Paciente de Manaus

O venezuelano Leonardo Rafael, que esteve internado em Teresina, no Hospital Universitário da UFPI, foi barrado no Aeroporto Senador Petrônio Portella por ter perdido seu documento de identidade e não conseguiu voltar para Manaus nesta sexta-feira (22).

Por conta da situação, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) orientou o venezuelano a registrar Boletim de Ocorrência, para tentar conseguir viajar às 16h deste sábado (23). Os demais manauaras que estavam em Teresina, embarcaram de volta para o Amazonas.

Três mulheres e um homem que receberam alta embarcaram por volta das 16h e vão chegar em Manaus somente na madrugada de sábado (23). Durante a viagem, eles vão contar com a presença de uma acompanhante.

Chegaram 15 de janeiro

Os pacientes chegaram em Teresina no dia 15 de janeiro. Eles foram transferidos após os hospitais de Manaus passarem por uma severa crise e ficarem sem oxigênio e sem leitos destinados ao tratamento da covid-19.

Após receberem alta, os pacientes ficaram hospedados no Hotel Fórmula Flat esperando a hora do embarque.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.