GP1

Brasília - Distrito Federal

Deputada Joice Hasselmann é espancada dentro de casa

A parlamentar não consegue lembrar como tudo aconteceu pois afirma ter sofrido um lapso de memória.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL) revelou nesta quinta-feira (22), que foi agredida fisicamente dentro de seu apartamento em Brasília, no último sábado (17). A parlamentar não consegue lembrar como tudo aconteceu, tampouco tem conhecimento de quem a agrediu, pois afirma ter sofrido um lapso de memória.

Hasselmann concedeu entrevista à colunista Bela Megale, do jornal O Globo, e relatou que na noite do último sábado (17) acordou em meio a uma poça de sangue no chão do closet do apartamento funcional (para deputados) onde vive em Brasília. O médico piauiense Daniel França, marido da deputada, estava no imóvel no momento e, segundo assessoria, dormia em outro quarto.

A parlamentar sofreu cinco fraturas no rosto, uma na costela, um corte no queixo e teve um dente quebrado. Em um vídeo gravado pela própria deputada ela mostra todos os ferimentos.

“Isso começou a ficar roxo, porque tive um trauma na base do crânio, foram dois traumas aqui e aqui também, aqui já desinchou, mas ontem estava uma bola, tá cheio de sangue por dentro do músculo, aqui teve um corte bem profundo a gente teve que botar cola cirúrgica”, diz a deputada no vídeo, apontando para o rosto.

Joice Hasselmann revelou que também machucou o joelho, e finaliza enfatizando que não consegue lembrar como tudo ocorreu. “Aqui cortou tudo, minha boca, e esse dente moeu, eu vou ter que na hora que desinchar arrumar isso aqui. Meu joelho também tá trincado, tou toda ferrada [sic], mas assim, vamos ver o que vai acontecer, não consigo entender o que aconteceu, eu acordei e estava dentro de uma poça de sangue”, concluiu.

A deputada informou que acionou a Polícia Legislativa para investigar o caso.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.