GP1

Economia e Negócios

Setor elétrico contribui para crescimento econômico e social no sul do Piauí

A região é atravessada pelo cerrado e semiárido, que aumenta a produção de muitas atividades econômicas.

O sul do Piauí é diverso e possui numerosas riquezas. Em seu vasto território são desenvolvidas muitas das potencialidades existentes. A região é atravessada pelo cerrado e semiárido, que favorecem a produção de variadas atividades econômicas como apicultura, bovinocultura, caprinovinocultura, extrativismo, fruticultura irrigada e piscicultura. O território também tem muitas indústrias instaladas e um tradicional turismo cultural, religioso, ecológico e arqueológico.

Essa pluralidade econômica é ampliada e viabilizada pela distribuição de energia elétrica que vem recebendo muitos investimentos ao longo dos últimos três anos. Somando 2021 com o primeiro semestre de 2022, a Equatorial Piauí já efetuou 648 substituições de postes na região sul do estado. Nesse mesmo período, foram feitas 14.474 podas, sendo 5.797 de janeiro a junho deste ano. Novas ações de manutenção e prevenção estão programadas ainda para este ano em diversos municípios como Bom Jesus, Floriano, Oeiras, Picos e São Raimundo Nonato.

Cerca de R$ 17 milhões foram investidos na região somente em transformadores e religadores automáticos, que são equipamentos necessários para suportar a crescente demanda populacional e aumentar a estabilidade da rede elétrica. De acordo com o Superintendente da Equatorial Piauí na Regional Sul, Paulo Medeiros, outras entregas estão previstas para o do estado ainda em 2022. “Nesse ano, serão mais de R$ 70 milhões em investimentos no sul do estado, aplicados na regularização de ligações clandestinas, expansão urbana e rural, investimentos em automação da rede e melhoria nas instalações existentes, proporcionando maior confiabilidade ao sistema”, pontua o superintendente.

Os benefícios proporcionados pelos investimentos na região são percebidos pelos consumidores, a exemplo de Getúlio Carvalho, empresário atuante em Picos há 20 anos no segmento industrial. “Antes tínhamos queima de motor por variação de energia e hoje já não tem esse problema porque a tensão se mantém constante. Com isso aumentamos nossos investimentos. Começamos com uma usina e hoje já temos três”. O empresário acredita que o desenvolvimento vem quando se tem energia de qualidade. “Com esses investimentos da Equatorial Piauí nós vamos longe”, declara o empresário.

As melhorias também impactaram diretamente no atendimento ao cliente. Picos ganhou recentemente a terceira Agência Digital da Equatorial Piauí no estado, a segunda da Regional. As agências de atendimento presencial foram reestruturadas para garantir maior conforto aos clientes e agora todos os municípios da região contam com atendimento presencial. Das 45 agências, cerca de 33 % encontra-se no sul do estado. Soma-se a esse número os postos credenciados em cada uma das cidades.

Foto: Divulgação/AscomAs agências de atendimento presencial foram reestruturadas
As agências de atendimento presencial foram reestruturadas para garantir maior segurança aos clientes

Além das estruturas físicas necessárias, a Equatorial Piauí tem atuado socialmente em todo sul do estado. O Mutirão pelo Futuro Todo Dia proporcionou, de 2021 até o presente momento, um acumulado de quase 42 mil lâmpadas trocadas, assim como 940 geladeiras novas para muitas famílias piauienses. Na cultura, diversos projetos são patrocinados pela distribuidora, exemplo da Cidade Cenográfica da Paixão de Cristo, do 17º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões e o 10º Festival Nacional de Teatro do Piauí.

A região continuará recebendo investimentos no setor elétrico, impactando cada vez mais positivamente nos lares piauienses, como a entrega das obras do Programa Luz Para Todos. “Levaremos energia para regiões de municípios ainda não universalizadas. Além disso, a concessionária fará reforço no sistema elétrico em diversas regiões, exemplo da construção de nova linha e nova subestação no eixo Curimatá - Redenção do Gurguéia e da linha de transmissão Picos - Oeiras - Novo Oriente”, diz Paulo Medeiros.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.