Ribeiro Gonçalves - PI

Agamenon Pinheiro diz que não foi notificado em inquérito do MPF

"O processo está investigando algumas irregularidades, que são erros formais que podem até ter ocorrido, mas são irregularidades formais", explicou o ex-gestor.

Brunno Suênio
Teresina

O ex-prefeito de Ribeiro Gonçalves, Agamenon Pinheiro Franco, informou ao GP1 na manhã desta sexta-feira (12), que não há irregularidades na Tomada de Preços 012/2011 em que se apuram indícios de desvio de recursos oriundos do FUNDEB e do FMS (PSF), através de investigação aberta pelo Ministério Público Federal no último dia 28 de junho de 2019.

De acordo com o ex-gestor do município, não houve desvio de recursos do FUNDEB e o que pode ou não ser apontado ao final da investigação é mera irregularidade formal.

“Nós nos colocamos à disposição sempre. O processo está investigando algumas irregularidades, que são erros formais que podem até ter ocorrido, mas são irregularidades formais. Isso não é a primeira e não vai ser a última, quem trabalha com gestão pública sabe”, pontuou o ex-prefeito Agamenon.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Agamenon Pinheiro, Prefeito de Ribeiro Gonçalves Agamenon Pinheiro

Ainda segundo Agamenon Pinheiro, ele não foi notificado quanto à investigação do Ministério Público Federal, realizada pela procuradora da República Cecília Vieira de Melo Sá Leitão, e reitera que enquanto gestor do município de Ribeiro Gonçalves, teve todas as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

“Quem mexe com gestão pública sabe que toda hora o adversário faz denúncia e é natural que o Ministério Público possa investigar, mas eu não fui notificado ainda e, quando for, nós vamos justificar. Eu fui prefeito de Ribeiro Gonçalves de 2009 a 2016. Todas as minhas contas foram julgadas e aprovadas, todas elas, as oito contas, todos os meus convênios federais foram prestado contas. Em nenhum momento, o próprio Ministério Público e a Justiça falam em desvio de dinheiro. Não houve intenção, má fé ou dolo ao erário público. Eu terminei meu mandato com 85% de aprovação, fiz uma gestão diferente em todo o estado e virei referência, porque fiz gestão de qualidade ”, finalizou.