Teresina - PI

Campanha “Só se eu quiser” alerta mulheres sobre assédio no Corso

Ainda de acordo com a coordenadora-geral, a equipe estará promovendo campanhas educativas e afirma que as punições serão devidamente aplicadas para cada crime provado.

Willyam Ricardo
Teresina
- atualizado

A Coordenadoria Estadual de Políticas para as Mulheres (CEPM-PI) estará a partir deste sábado (15), atuando e promovendo políticas educativas no intuito de inibir crimes de importunação sexual no Corso de Teresina. Neste ano, a equipe lançou a campanha “Só se eu quiser”.

Em entrevista ao GP1, Zenaide Lustosa, coordenadora-geral da CEPM, contou que as mulheres que forem vítimas de assédio devem se dirigir à instituição policial mais próxima e denunciar imediatamente o abuso. Zenaide ressalta que após o “não” tudo é assédio.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Foliões no Corso de Teresina Foliões no Corso de Teresina

“Às vezes as pessoas não sabem, mas o fato do outro tentar te agarrar a força, passar a mão, esses tipos de posturas, que as pessoas acham que é normal e não é, tudo isso é assédio. Para esses casos, vamos ter a delegacia móvel da Secretária de Segurança neste corso. A vítima também pode usar o aplicativo ‘Salve Maria’, acessar o ‘Botão do Pânico’ e fazer a denúncia, explicou Zenaide.

Ainda de acordo com a coordenadora-geral, a equipe estará promovendo campanhas educativas e afirma que as punições serão devidamente aplicadas para cada crime provado.

“Além da importunação sexual, que hoje é crime e que dá aí uma pena de um a cinco anos, o fato da pessoa tentar agarrar outra a força também terá penalidades que serão amplas dependendo da situação. Estaremos presentes no evento fazendo a campanha educativa para a sociedade", finalizou Zenaide.

Mais conteúdo sobre: