Política

Defesa cita câncer e idade para pedir prisão domiciliar de Maluf

O advogado de Maluf, Ricardo Tosto, afirmou que o político está “arrasado” com a decisão do ministro Luiz Edson Fachin.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Após ter se entregue à Polícia Federal, o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) vai pedir prisão domiciliar. O advogado de Maluf, Ricardo Tosto, afirmou que o político está “arrasado” com a decisão do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que decretou a prisão.

“Ele está arrasado. Ele não esperava (a prisão). Nenhum de nós esperava”, contou Tosto. O ministro Edson Fachin condenou Maluf a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão por desvios praticados quando era prefeito de São Paulo.

  • Foto: Agência CâmaraPaulo MalufPaulo Maluf

A defesa justifica o pedido de prisão domiciliar por conta de idade avançada do político, que já está com 86 anos. Outro motivo é que, segundo a defesa de Maluf, o câncer de próstata descoberto em 1997 voltou.

Maluf se entregou nesta quarta-feira (20) antes das 9 horas da manhã na Superintendência da Polícia Federal da Lapa, no Rio de Janeiro. “Hoje pela manhã ele se entregou à PF, mesmo sem ser intimidado, disse outro advogado de Maluf, o Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay.

Mais conteúdo sobre: