Teresina - PI

Deolindo Moura não acredita na filiação da família Monteiro ao PT

Após um encontro da família com membros da executiva municipal do PT, o partido decidiu não aceitar a filiação. O pedido, no entanto, foi encaminhado para avaliação na instância petista estadual.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O vereador de Teresina Deolindo Moura (PT) avaliou como difícil a possibilidade do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores vir a aceitar a filiação de familiares e lideranças ligadas ao deputado Fernando Monteiro, falecido em dezembro do ano passado devido a um câncer no fígado.

Após um encontro da família com membros da executiva municipal do PT, o partido decidiu não aceitar a filiação. O pedido, no entanto, foi encaminhado para avaliação na instância petista estadual, superior a municipal.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deolindo MouraDeolindo Moura

Segundo Deolindo, a municipal do PT optou pela impossibilidade das filiações por já ter uma chapa proporcional montada com membros históricos do partido. “O PT se reuniu na sua direção executiva, uma instância do partido, definiu pela impossibilidade [de filiação do grupo de Fernando Monteiro], tendo em vista que temos um time com 45 nomes pré-estabelecidos do partido, com pratas da casa”, justificou o vereador.

Apesar da instância estadual poder mudar a decisão municipal, Deolindo acredita que isso não vai acontecer devido as consequências negativas que poderiam surgir, como por exemplo, a saída de pré-candidatos a vereadores pela sigla.

“Eu acho muito difícil [mudar], inclusive no que diz respeito aos nossos pré-candidatos. Pelo menos treze me ligaram ontem me colocando que se eles entrassem, eles não iriam concorrer. Para quem tem um time montado é uma estratégia complicada”, concluiu Deolindo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cícero rebate Júnior do MP3 e diz que ativista fala mal de todo mundo

Júnior do MP3 diz que Magalhães quer filiar grupo de Monteiro no PT

Mais conteúdo sobre: