Teresina - PI

Enxurrada arrasta casas e deixa dois mortos na zona sul de Teresina

Uma mulher identificada como Graça Bacelar e uma criança de 2 anos morreram depois que uma lagoa transbordou e um bueiro se rompeu, arrastando várias casas no Parque Rodoviário.

Brunno Suênio
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
Nayrana Meireles
Teresina
Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

Enxurrada deixa mortos e destrói casas em Teresina

A negligência do Poder Público em não adotar providências para evitar enchentes, se omitindo na manutenção do sistema de escoamento das águas pluviais, desobstruindo bueiros e galerias, poderia ter evitado a tragédia que atingiu o Parque Rodoviário, na Zona Sul de Teresina, na noite desta quinta-feira (04). Uma mulher identificada como Graça Bacelar, de 71 anos, e uma criança de 3 anos que não teve a identidade revelada, morreram depois que uma lagoa transbordou e um bueiro se rompeu, arrastando várias casas no Parque Rodoviário.

O prefeito Firmino Filho já dizia na semana passada que, “dentro da infraestrutura urbana a última obra a ser feita é justamente a de drenagem. Por que? Porque a obra de drenagem não somente serve pouco tempo durante o ano, como também é muito cara”. Foi uma tragédia anunciada.

A informação foi confirmada ao GP1 pelo tenente Juarez, do Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência. “Um bueiro rompeu, a força foi muito grande e terminou levando várias casas. Mais de 20 casas foram arrastadas e ao todo 100 casas foram atingidas”, explicou.

De acordo com o Corpo de Bombeiros mais de 40 pessoas ficaram feridas e estão recebendo atendimento no local com o apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Alguns veículos também foram arrastados e muitas pessoas estão desabrigadas em meio à chuva que ainda cai em alguns pontos da cidade.

Um morador explicou que por volta de 20h ouviu um barulho forte e quando saiu de casa percebeu que um muro de contenção de uma lagoa que fica no Clube da Telemar havia se rompido. A água desceu com bastante força e destruiu tudo que havia pela frente.

"A gente estava aqui e ouviu um barulho bem forte. A gente correu, viu os carros levando as casas, desespero, as casas caindo, todo mundo gritando e todos já sabiam que a barragem tinha rompido. Os moradores saíram tirando as pessoas das casas, arrebentando os portões, foi um desespero", relatou o morador que não quis ser identificado.

Moradores relatam terror

Moradores perderam tudo

Após a tragédia, os moradores sofrem com as perdas. A moradora Vilma relatou ao GP1 que a enxurrada levou tudo da residência, que chegou a desabar. Felizmente, ninguém que estava na casa se feriu.

O que diz o prefeito Firmino Filho

Em entrevista ao GP1, o prefeito de Teresina, Firmino Filho, ressaltou que várias equipes estão auxiliando os moradores e que a SDU Sul já está analisando a atual situação do bueiro, que não suportou o volume de água que desceu e invadiu as casas.

“Vamos saber exatamente o que aconteceu e eventualmente ver a questão das responsabilidades. Então é importante que a gente possa estar atento a esses 'corpos' de água que eventualmente possam trazer algum risco para a comunidade”, pontuou.

Firmino diz que SDU não sabia dos riscos

“O superintendente da SDU está aqui e pode esclarecer. Não existe, segundo ele, nenhum tipo de informação por parte da SDU. Esse corpo de água ficava localizado em um clube que estava aparentemente abandonado. Então não era espaço público e segundo o superintendente nós não tínhamos nenhum tipo de denúncia ou reclamação acerca do problema”, enfatizou o prefeito.

Defesa Civil Municipal presta auxílio

“A prefeitura está presente com a Defesa Civil, assistência social, pessoal da limpeza para, de alguma forma, auxiliar as famílias nesse momento. Primeiro, com assistência médica, muitas pessoas foram transportadas para o HUT. Muitas já retornaram. Muitas famílias já foram cadastradas. Enfim, um momento de muita dor e nós estamos presentes”, finalizou Firmino Filho.