Brasil

Ex-presidente Dilma critica série 'O Mecanismo' da Netflix

Segundo a ex-presidente, a série O Mecanismo, "é mentirosa e dissimulada".

GEOVANE PEREIRA
DE TERESINA
- atualizado

"É uma versão distorcida da história, com tons típicos do fascismo latente no país", disse a ex-presidente da República, Dilma Rousseff(PT), em nota, divulgada no domingo (25), externando seu ponto de vista da versão sobre a Lava-Jato, apresentada na nova série da Netfilx, 'O mecanismo'.

  • Foto: Tarla Wolski/Futura Press/Estadão ConteúdoDilmaDilma

A ex-presidente critica o fato da série ter referenciado o escândalo do Banestado, em 2003 (primeiro ano de Lula na Presidência), episódio retratado no início da série, e não em 1996, quando de fato aconteceu e o presidente era Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Segundo ela em ‘O Mecanismo’ há fatos que nunca aconteceram. "(O doleiro Alberto) Youssef jamais teve participação na minha campanha de reeleição, nem esteve na sede do comitê, como destaca a série, logo em seu primeiro capítulo. A verdade é que o doleiro nunca teve contato com qualquer integrante da minha campanha”, disse a ex-presidente.

Dilma Rousseff expressou sua indignação sobre a construção da narrativa na produção da Netflix, no Brasil. “A série ‘O Mecanismo’, na Netflix, é mentirosa e dissimulada. O diretor inventa fatos. Não reproduz 'fake news'. Ele próprio tornou-se um criador de notícias falsa", pontuou.

A Série

O Mecanismo é uma uma produção nacional sobre política, exibida nesta sexta-feira (23), na plataforma de streaming, que tem como base a obra Lava Jato: O juiz Serio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil, do jornalista Vladimir Netto, lançado em 2016. De José Padilha, a série tem Selton Mello como uma das estrelas na pele do delegado Marco Ruffo.