Teresina - PI

Firmino se diz surpreso com decisão de JVC de apoiar Fábio Abreu

Para Firmino, a aliança mostra que o PTB decidiu que realmente está do lado do PT, isso porque Fábio Abreu faz parte da base do governador Wellington Dias.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), afirmou nessa segunda-feira (31), que ficou surpreso com a decisão do ex-senador João Vicente Claudino (PTB) de apoiar o pré-candidato Fábio Abreu (PL) na disputa pela Prefeitura de Teresina.

Firmino Filho afirmou que ficou surpreso com o apoio a Fábio Abreu, principalmente levando em consideração que a nível municipal, o PTB mantinha um alinhamento com o PSDB. Para Firmino, a aliança mostra que o PTB decidiu que realmente está do lado do PT, isso porque Fábio Abreu faz parte da base do governador Wellington Dias.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Firmino FilhoFirmino Filho

“Para todos foi uma surpresa. Na realidade a gente percebe que o PTB teve ao longo do tempo um comportamento bastante característico. Primeiro a nível estadual, sempre marcharam com o PT. O PTB ainda em 2006, no final do primeiro governo do Wellington Dias, foi chamado por dois partidos de oposição, mas acabou não marchando. Em 2010, ao PTB foi prometido a cabeça de chapa e isso foi negado pelo governador Wellington Dias, mas mesmo assim o PTB foi decisivo para eleger o governador Wellington Dias no segundo turno. Quatro anos depois o PTB está na chapa do PT. Então existe um alinhamento. O PTB faz parte da base aliada do governador, mas historicamente o PTB em Teresina fazia parte da nossa aliança, então ele sempre manteve uma independência, com exceção aquela eleição do Elmano que foi nosso opositor em 2012, mas foi uma exceção”, afirmou.

Para Firmino, com essa decisão de João Vicente Claudino “o PTB quebra um equilíbrio entre os dois lados e assume definitivamente um lado. O PTB está do lado do governador em 2020 e 2022, como sempre esteve”.

O prefeito acredita que Wellington Dias interferiu na decisão e ainda citou a posse de Jôve Oliveira como deputada estadual, após o governador convocar os deputados titulares das vagas Nerinho (PTB) e Franzé Silva (PT) para assumirem as secretarias de Desenvolvimento Econômico (Sedet) e Administração e Previdência (Seadprev), respectivamente.

“Para a gente é salutar, porque agora sabemos de que lado eles estão e isso também mostra que essa articulação está sendo feita pelo Palácio de Karnak. Na semana passada tivemos uma suplente do PTB, a décima suplente que assumiu na Assembleia. Acho que está bastante claro que o João Vicente está aliado com o Wellington Dias e que eles estejam juntos em 2022. Ele saiu um pouco das indefinições e acho que agora ninguém duvida de que lado ele está”, disse o prefeito.

Questionado sobre a possibilidade do governador novamente quebrar um acordo com o PTB, o prefeito disse que o mesmo já foi feito pelos petebistas com os tucanos. “O PTB já quebrou acordo com PSDB para apoiar o Wilson Martins em 2010. Tinha um acordo feito naquela época pelo prefeito Elmano e pelo PTB estadual, para apoiar no segundo turno o Sílvio Mendes e eles falharam para ficar do lado do Wellington Dias [que apoiava o Wilson nessa eleição]. Então existe grande uma identidade entre o PTB e o governador”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

JVC diz que PTB está unido em torno da pré-candidatura de Fábio Abreu

Ciro Nogueira diz que JVC tem projeto semelhante ao do PP em 2022

Firmino Filho quer apoio de JVC a candidatura de Kleber Montezuma