Teresina - PI

Greco prende quadrilha acusada de contrabandear cigarros em Teresina

Em entrevista ao GP1 o coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, contou que foram apreendidas 75 mil carteiras de cigarros falsificados, avaliados em cerca de R$ 200 mil.

Andressa Martins
Teresina
Willyam Ricardo
Teresina
- atualizado

Greco prende quadrilha acusada de contrabandear cigarros

A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), prendeu quatro pessoas nesta quarta-feira (13) acusadas de contrabando de cigarros.

Em entrevista ao GP1 o coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, contou que foram apreendidas 75 mil carteiras de cigarros falsificados, avaliados em cerca de R$ 200 mil. Os cigarros vinham do Paraguai e entravam no Piauí pelo Maranhão.

Foram pedidos oito mandados de busca e apreensão, sendo que foi confirmado o contrabando em quatro endereços na Vila Mocambinho, Jacinta Andrade e Samapi.

“A investigação presidida pelo delegado Gustavo Jung em que se identificou oito locais de possível venda e distribuição de cigarros contrabandeados. Foi solicitado busca na manhã de hoje e deu positivo para quatro endereços desses, onde foram presas quatro pessoas, cerca de 150 caixas de cigarro contrabandeado do Paraguai, apreendido, em um valor final de R$ 200 mil. Cigarros que seria distribuído e vendido em pequenos comércios da periferia de Teresina”, explicou.

A polícia prendeu em flagrante por contrabando Francisco de Assis da Costa, Antônia Silva Oliveira Sousa, Paulo Teixeira Dantas e Francisco Alberto Mesquita da Cruz. Os comerciantes que iriam comprar a mercadoria também vão ser interrogados.

Mais conteúdo sobre: