Floriano - PI

Menina de 13 anos é baleada após adolescente tentar atingir namorada no Piauí

Em entrevista ao GP1, o delegado Bruno Ursulino, titular da Polícia Civil de Floriano, informou que a jovem atingida não tinha ligação com o acusado.

Davi Fernandes
Teresina
Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

Uma menina de 13 anos foi atingida por disparos de arma de fogo na manhã desta terça-feira (29), próximo a um posto de saúde no bairro Catumbi, situado em Floriano. De acordo com a Polícia Civil, o acusado do crime é um adolescente de 15 anos, que queria atingir sua namorada e a sogra.

Em entrevista ao GP1, o delegado Bruno Ursulino, titular da Polícia Civil de Floriano, informou que a jovem atingida não tinha ligação com o acusado. Os alvos eram a namorada e a sogra do menor de idade, que tiveram uma discussão.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Bruno UrsulinoBruno Ursulino

“Segundo o que foi relatado para nossa equipe, é um menor de 15 anos que tentou atingir sua própria namorada e sua sogra. Nessa situação no momento do disparo, ele acabou errando o alvo e atingiu uma terceira pessoa que não tinha nenhuma ligação com o ocorrido entre os três, essa vítima é uma jovem, menor de idade”, informou.

Ainda de acordo com o delegado, a Polícia Civil segue em buscas para localizar o acusado, porém, a suspeita é que ele esteja escondido na residência de algum criminoso, pois o menor de idade também é acusado de ter envolvimento com o tráfico de drogas.

“A Polícia Civil está procurando pelo adolescente acusado de efetuar os disparos, só que até agora não conseguimos localizar ele. E acreditamos que vamos ter dificuldade, pois ele tem envolvimento com o crime, principalmente com o tráfico de drogas, e por isso, ele deve estar escondido na casa de alguém, que também é do crime e dificilmente vai colaborar”, finalizou.

Estado de saúde

A adolescente foi socorrida por populares e encaminhada para o Hospital Regional Tibério Nunes. O médico e diretor técnico da unidade, Justino Moreira, informou que a garota foi atingida no abdômen e no antebraço, mas, como foram apenas tiros de raspão, ela já foi liberada.

"Essa paciente deu entrada hoje em torno de 10h com uma perfuração por arma de fogo na região do abdômen, mas foi um tiro tangencial, não perfurou a cavidade, e no antebraço esquerdo, também de raspão. Ela foi avaliada por um cirurgião, realizamos exames de tomografia, mas não houve complicações e acabamos liberando a paciente", informou o diretor do hospital.

Mais conteúdo sobre: