Ciência e Tecnologia

Morre aos 76 anos o físico britânico Stephen Hawking

A morte foi comunicada pela família do cientista. Ele morreu em sua residência, em Cambridge.

THAIS GUIMARÃES
DE TERESINA
- atualizado

Morreu nesta quarta-feira (14) o físico britânico Stephen William Hawking, aos 76 anos. A morte foi anunciada à imprensa inglesa pela família do cientista, que morreu na sua casa em Cambridge, no Reino Unido. Ele foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos e surpreendeu todos os prognósticos médicos, que lhe deram, na época, apenas mais dois anos de vida.

  • Foto: Foto: Lucas Jackson/ReutersStephen HawkingStephen Hawking

“Estamos profundamente tristes pela morte do nosso pai hoje [...] era um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado viverão por muitos anos", declararam Lucy, Robert e Tim, filhos de Hawking, à agência britânica Press Association.

A Universidade de Cambridge divulgou um comunicado em seu site, lamentando a perda e relembrando a trajetória brilhante de Stephen Hawking. “O professor Hawking lançou novos fundamentos sobre as leis básicas que governam o universo, incluindo a revelação de que os buracos negros têm uma temperatura e produzem radiação, agora conhecida como radiação Hawking. Ao mesmo tempo, ele também procurou explicar muitas dessas ideias científicas complexas para uma audiência mais ampla através de livros populares, mais notavelmente seu best-seller A Breve História do Tempo”, diz um trecho do texto.

Hawking vivia em uma cadeira de rodas e dependia de um sistema computadorizado de voz para se comunicar. O físico casou pela primeira vez em 1965 com Jane Hawking e se separou em 1991. Em 1995, teve seu segundo casamento com a enfermeira Elaine Mason e se divorciou em 2006.

A NASA, por meio de sua conta no Twitter, também lamentou a morte do físico. “Que você continue voando como superman em microgravidade”, diz uma parte do pequeno texto publicado.

A Teoria de Tudo

Sepephen Hawking teve sua história contada nas telas do cinema em 2014, com o filme A Teoria de Tudo, que recebeu cinco indicações ao Oscar, vencendo nas categorias de melhor ator, e quatro ao Globo de Ouro, levando os prêmios de melhor ator e trilha sonora original. O cientista foi interpretado pelo premiado ator Eddie Redmayne.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB