Baixa Grande do Ribeiro - PI

MPE investiga ex-vereador Alverito Pereira por grilagem de terras

A portaria nº 002/2017 foi assinada pelo promotor de justiça Francisco de Assis R. de Santiago Júnior, da Comarca de Bom Jesus, no dia 20 de março deste ano.

Raisa Brito
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí abriu procedimento preparatório de inquérito civil para investigar denúncia contra o ex-vereador de Baixa Grande do Ribeiro e ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Piauí, Alverito Pereira Lopes. A portaria nº 002/2017 foi assinada pelo promotor de justiça Francisco de Assis R. de Santiago Júnior, da Comarca de Bom Jesus, no dia 20 de março deste ano.

O ex-vereador Alverito é acusado de ser "o maior responsável pela grilagem de terras" em Baixa Grande do Ribeiro e de ameaçar pequenos trabalhadores rurais a deixarem suas posses para repassar a empresas grileiras.

Para abrir o procedimento, o promotor considerou termos de declarações colhidos na Promotoria de Justiça, no dia 21 de fevereiro do ano de 2017, por moradores da região de Baixa Grande do Ribeiro, onde relatam possíveis atos de grilagem de terras, cometidos por várias pessoas, dentre elas Alverito Pereira Lopes.

Considerou ainda Processo Administrativo nº 33/2010 autuado na Procuradoria-Geral de Justiça, em virtude do encaminhamento do Processo Administrativo nº 1.27.000.000828/2009-13, oriundo da Procuradoria da República no Estado do Piauí, instaurado a partir de representação ofertada pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Baixa Grande do Ribeiro, noticiando diversas irregularidades praticadas pelo Grupo Economisa e Sorotivo Agropecuária LTDA e outros.

De acordo com o promotor, nos referido autos verificou-se que os fatos apontados na representação e demais documentos acostados, apontam para possível ocorrência de ocupação ilegal de terras públicas, pertencentes ao Estado do Piauí, por parte de empresas particulares. Além disso relata atos de violência contra pequenos agricultores, naquela região.

Outro lado

Procurado pelo GP1, na tarde desta segunda-feira (27), o ex-vereador Alverito Pereira não foi localizado para comentar a investigação.