Política

"Nós queremos o processo anulado", diz Assis Carvalho sobre Lula

Segundo Assis Carvalho, o Supremo Tribunal Federal cumpriu o art. 5º da Constituição Federal, permitindo que o ex-presidente aguarde a decisão final da Justiça Federal em liberdade.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores no Piauí, deputado federal Assis Carvalho, comentou, em entrevista ao GP1, a decisão do juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, que determinou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta sexta-feira (08). Para o deputado, o próximo passo agora é garantir a nulidade de todo o processo.

Segundo Assis Carvalho, o Supremo Tribunal Federal cumpriu o art. 5º da Constituição Federal, permitindo que o ex-presidente aguarde a decisão final da Justiça Federal em liberdade.

“Depois que cometeram os erros, no dia de ontem restabeleceram o mínimo que a presunção da inocência assegurada em lei, que ninguém pode ser preso enquanto o processo não for transitado em julgado, salvo às exceções que já são conhecidas. O STF é para garantir a constituição, não é para votar de acordo com o sentimento das ruas, quem tem que tomar decisão de acordo com o sentimento das ruas são os políticos. O STF existe para poder fazer julgamentos sem olhar a capa, à luz da lei.”, pontuou.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Assis Carvalho Assis Carvalho

O presidente estadual do PT ressaltou ainda que a defesa do ex-presidente vai lutar para anular o processo, que de acordo com ele foi fraudado.

“Isso não nos basta, nós queremos o processo anulado, por que o processo é uma fraude, o processo não tem provas contra o Lula, não tem nada que possa condená-lo. É uma alegria plena? Não, pois nós queremos o processo totalmente anulado, por que o processo foi fraudado”, acrescentou.

NOTÍCIA RELACIONADA

Justiça manda soltar Lula após decisão do STF

Polícia Federal não prepara esquema especial para soltura de Lula

Mais conteúdo sobre: