Picos - PI

Padre Walmir atrasa 13º salário e servidores protestam em Picos

Manifestação foi realizada na manhã desta sexta-feira, 22, no pátio do Palácio Coelho Rodrigues e reuniu servidores de várias categorias.

- atualizado

Padre Walmir atrasa 13º salário e servidores protestam em Picos

Afirmando que o prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), descumpriu a legislação e ainda não efetuou o pagamento do 13º salário, servidores municipais realizaram na manhã desta sexta-feira, 22, uma manifestação de protesto em frente ao Palácio Coelho Rodrigues, sede da Prefeitura.

A manifestação começou às 8 horas da manhã e terminou por volta das 10h30. O protesto contou com a presença de servidores municipais das várias categorias, especialmente das secretarias de Educação e de Saúde, que até a manhã de hoje, 22, ainda não tinham recebido o 13° salário de 2017. Embora convidados, ninguém da administração apareceu para conversar com os trabalhadores.

O secretário geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Picos (Sindserm), Nathércio Nathanael dos Santos, disse que o prefeito de Picos, Padre Walmir (PT), não honrou com o compromisso de pagamento do 13º salário dos trabalhadores da Educação e da Saúde.

“Trabalhamos o ano inteiro em prol da comunidade e o que ganhamos foi o descaso, descompromisso da administração municipal, que não pagou o nosso 13º salário da Educação e da Saúde. Segundo a gestão local, não há previsão do pagamento do salário de dezembro. A saúde ainda não recebeu os salários de novembro e dezembro, além do décimo terceiro” - denunciou Nathércio.

A presidente do Sindserm, Edna Moura, lembrou que a administração municipal havia garantido que até o dia 20 de novembro o pagamento do 13º dos servidores seria efetuado, o que não aconteceu. Por conta disso os trabalhadores decidiram pela realização de um protesto em frente à Prefeitura de Picos na manhã de hoje.

Durante a manifestação uma servidora denunciou que está sendo lesada pela administração municipal. Ela fez um empréstimo consignado, todos os meses o valor é retido do seu contracheque e não repassado pela gestão ao banco. Em razão disso ela recebeu um comunicado da instituição financeira de que seu nome estava no Serasa como inadimplente.

Situação da Saúde

Pior do que a Educação está o setor de Saúde. A técnica de enfermagem, Deusair Carvalho, denunciou em discurso que os trabalhadores até aquele momento não tinham recebido o salário referente ao mês de novembro e também o décimo terceiro, que deveria ter sido pago até quarta-feira, 20.

Segundo ela, existe uma sentença da justiça do trabalho determinando que a secretaria municipal de Saúde efetue o pagamento do salário dos servidores até o quinto dia último do mês subsequente. Porém, essa determinação vem sendo descumprida pela gestão, por isso os servidores não descartam a decretação de uma greve por tempo indeterminado a partir de 8 de janeiro.

Outro lado

O Procurador Geral do Município, Maycon Luz, disse que 2017 foi um ano difícil para todos os municípios. Por isso, no início do mês o Padre Walmir reuniu sua equipe e pediu empenho total para que priorizasse o pagamento do 13º salário dentro dos prazos legais. Segundo ele, no dia 20 de dezembro foi pago o décimo terceiro do pessoal da Administração e nesta sexta-feira está saindo o pagamento da Saúde.

“Dessa forma, apenas os servidores da Educação ainda não receberam o décimo terceiro salário, tendo em vista que os recursos do último dia 20 não foram suficientes para tal e ficou para a próxima semana. No máximo dia 29 esse pagamento estará sendo efetuado” – garantiu o Procurador.

Mais conteúdo sobre: