Piauí

Piauiense é selecionado para participar do Programa Parlamento Jovem

Com 17 anos, Haziel de Oliveira Soares, é aluno do 3° ano do Ensino Médio do CETI João Henrique de Almeida e representará o estado no programa.

O estudante de 17 anos, Haziel de Oliveira Soares, do 3° ano do Ensino Médio do CETI João Henrique de Almeida foi um dos dois estudantes do Piauí selecionados para participar do Parlamento Jovem Brasileiro 2020, um programa desenvolvido pela Câmara dos Deputados do Brasil, que tem como objetivo aumentar o engajamento dos estudantes nos processos democráticos através da participação de uma simulação das atividades da Câmara dos Deputados.

Haziel acompanhará a jornada de simulação parlamentar em Brasília (DF), prevista para ocorrer de 11 a 14 de maio de 2021, onde os estudantes vivenciarão o trabalho dos deputados federais.

  • Foto: DivulgaçãoHaziel de Oliveira SoaresHaziel de Oliveira Soares

Para participar do PJB, os estudantes do ensino médio precisaram elaborar um projeto de lei, sugerindo possíveis alternativas a problemas vivenciados por sua comunidade. O processo de seleção é realizado pelas Secretarias de Educação de cada estado e pela Câmara dos Deputados. No total, 78 alunos foram selecionados para a jornada.

Haziel foi escolhido para representar o Piaui com um projeto de lei que trata da necessidade de incentivo à ciência em escolas públicas de Ensino Médio.

O estudante diz que, para o processo seletivo, o aluno deve escolher uma entre três preposições legislativas: Projeto de Lei, Proposta de Emenda à Constituição e Projeto de Lei Complementar. O texto, segundo ele, deve ser original e também relevante dentro da técnica legislativa.

Haziel conta que a ideia surgiu a partir da vivência em escola pública. “Eu sempre estudei em escola pública e, a partir dessa experiência, eu percebi que o incentivo à ciência é geralmente baseado apenas no conhecimento teórico adquirido durante as aulas. Diante disso, eu pensei nesse projeto como uma solução para esse problema. Então o objetivo é introduzir conhecimentos práticos científicos na grade curricular de escolas públicas de Ensino Médio, através da realização de feiras científicas anuais e ofertas de bolsas de estudos para cursos de curta duração”, afirma o aluno.

O trabalho foi orientado pela professora de Língua Portuguesa, Ana Maria. Para desenvolver o projeto foram realizados encontros semanais durante dois meses.

A diretora do CETI João Henrique, Djanira Alencar, destaca que a experiência da escrita do projeto é importante, pois incentiva o protagonismo dos estudantes. “A elaboração do texto faz com que eles se atentem à realidade em que vivem. A preocupação com a aplicabilidade da lei também é indispensável, fomentando neles os valores democráticos e a necessidade do debate perante a sociedade”, afirma.

Com a experiência do PJB, Haziel espera contribuir para a participação dos jovens na política. “Quero entender como funciona o parlamento. Creio que essa seja a melhor forma de melhorar o poder legislativo, contribuir para o debate político e, por consequência, mudar nossa sociedade”, finalizou.