Bariri - SP

Polícia encontra corpo de universitária que estava desaparecida em SP

De acordo com a Polícia Civil-SP, o corpo da jovem foi localizado após o suspeito do crime indicar onde estava a jovem.

Jeyson Moraes
Teresina
Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

No fim da manhã desta quarta-feira (25), a Polícia Civil do estado de São Paulo encontrou o corpo da universitária Mariana Bazza, de 19 anos, que estava desaparecida desde a manhã desta terça (24) na cidade de Bariri (SP).

De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo da jovem foi encontrado amarrado e amordaçado, em uma área de produção de cana de açúcar em Cambaratiba, cidade próxima de Bariri.

Os policiais encontraram o corpo depois que o suspeito do desaparecimento da vítima, um homem identificado como Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos confessou o crime. Ele foi preso na noite desta terça-feira, quando tentava se esconder no telhado de uma residência na cidade de Itápolis, distante 59 km de onde a jovem desapareceu.

  • Foto: Divulgação/Polícia Civil - SPLocal em que o corpo de Mariana foi encontradoLocal em que o corpo de Mariana foi encontrado

O dia do desaparecimento

Segundo as investigações, Mariana Bazza saía da academia em direção ao carro que ela andava, e percebeu que um dos pneus do veículo estava furado. Nesse momento Rodrigo passava pela avenida e resolveu oferecer ajuda para trocar o pneu do veículo. Em seguida, Mariana levou o carro até uma chácara indicada pelo suspeito, que fica em frente a academia.

Minutos depois, o veículo deixou a chácara e não foi mais visto. Segundo a polícia, nesse momento quem estava conduzindo o veículo era o Rodrigo.

  • Foto: FacebookMariana Forti BazzaMariana Forti Bazza

Como a polícia chegou até o suspeito

A Polícia Civil informou que enquanto o suspeito trocava o pneu do carro, a universitária mandou uma foto que mostrava o rosto dele para uma pessoa da família, explicando o que estava acontecendo. Foi partir dessa foto que os policiais conseguiram prender o acusado do crime em flagrante. O carro da vítima também foi encontrado na cidade, e embaixo do banco tinha uma faca sem machas de sangue.

Após a prisão, Rodrigo Pereira foi encaminhado para a delegacia, e no interrogatório, disse que só falaria em juízo, mas na manhã de hoje ele confessou o crime e levou os policiais até onde o copo da jovem estava. Ele deve passar por audiência de custódia na tarde desta quarta-feira.

  • Foto: Divulgação/Família/Mariana BazzaSuspeito do crime trocando o pneu do carro da vítimaSuspeito do crime trocando o pneu do carro da vítima

Quem era Mariana Bazza

Mariana era uma jovem cheia de vida, e estava cursando fisioterapia. A universitária era muito querida pelos familiares e amigos, que chegaram a realizar na noite desta terça-feira uma missa, onde pediam que a jovem fosse encontrada logo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Jovem desaparece em SP após aceitar ajuda para trocar pneu do carro

Mais conteúdo sobre: