Teresina - PI

Professores da educação básica do Piauí vão entrar de greve dia 14

Conforme o Sinte, a principal cobrança da categoria é o reajuste salarial de 4,17%.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

Professores da área de educação básica do Estado vão entrar de greve no dia 14 de junho. A principal reivindicação da categoria é a cobrança pelo reajuste salarial de 4,17% negada pelo Governo do Piauí.

A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada pela classe na última quinta-feira (23). O diretor de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica (Sinte-PI), João Correia, confirmou a deflagração da greve e explicou ainda que o governo chegou a propor que o reajuste fosse pago em forma de vale-refeição, o que não foi bem aceito pelos docentes.

  • Foto: Divulgação/SINTE-PIAssembleia organizada pela categoriaAssembleia organizada pela categoria

“A principal reivindicação da categoria é o reajuste salarial. Nós estamos pedindo um reajuste de 4.17%. O Governo do Estado, a priori, teve a ideia de colocar para nós esse reajuste em forma de vale refeição no contracheque, mas apenas de ativos. Porém, a educação não é feita apenas de ativos. Nós não podemos aceitar a quebra da paridade”, argumentou.

O sindicalista destacou que outros pontos da educação, como o transporte e a merenda escolar, também estão sendo pautados. “Outras reivindicações estão sendo feitas como, por exemplo, o transporte escolar, tanto para os alunos quanto para os professores. Existem também colégios que não há professores suficientes. Tem escola funcionando hoje com apenas 50% dos alunos por falta de transporte escolar. Ainda tem também a falta de merenda das unidades”, completou o diretor.

Na manhã do dia 14 de junho, por volta de 08h, os professores irão se concentrar na frente do Palácio de Karnak para dar início ao movimento paredista.