Teresina - PI

Sargento da PM é preso no Memorare acusado de tentar matar a esposa

O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe da delegada Luana Alves, que preside o inquérito que apura a tentativa de feminicídio contra a companheira.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O sargento da Polícia Militar do Piauí, João Paulo de Lima Menezes, foi preso na tarde desta sexta-feira (10), no bairro Memorare, pelo Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), acusado de tentar matar a própria esposa na última quinta-feira (02) no residencial Jacinta Andrade, zona norte de Teresina.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe da delegada Luana Alves, que preside o inquérito que apura a tentativa de feminicídio contra a companheira. “O procedimento chegou na delegacia de feminicídio na sexta-feira passada e a gente fez as diligências. Em razão da conduta, do modus operandi, da vida pregressa dele de outras violências contra a mulher, a gente fez o requerimento a prisão preventiva e foi deferido pelo juiz da Central de Inquérito”, pontuou a delegada Luana Alves.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Sargento Menezes sendo conduzido para o IMLSargento Menezes sendo conduzido para o IML

O sargento Menezes foi preso em casa com a participação dos policiais da Corregedoria da Polícia Militar do Piauí e não esboçou reação no momento da ação policial. “Ele não tentou reação e foi encontrado na casa onde ele morava antes de se relacionar com a vítima. Ele estava tranquilo, obedeceu aos comandos e não nos causou nenhum transtorno”, acrescentou.

João Paulo de Lima Menezes foi encaminhado para Instituto de Medicina Legal (IML) de Teresina, onde fez exame de corpo de delito e, em seguida, será conduzido para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Piauí, onde permanecerá preso.

Outras acusações

O sargento João Paulo de Lima Menezes já responde a processo na Justiça por violência doméstica, inclusive chegou a ser preso em julho de 2017, após ser denunciado pela ex-companheira.

Ele também responde a duas ações penais, uma por peculato e outra por abandono de posto no âmbito da corporação.

De acordo com os autos do processo de violência doméstica, no dia 02 julho de 2017, uma mulher identificada pelas iniciais P. L. L.D., procurou a Polícia Militar bastante ferida, pedindo ajuda e informando que havia passado a noite sendo agredida pelo ex, que teria levado sua bolsa com todos os documentos. Uma equipe da PM acabou prendendo o policial em flagrante quando este retornava para a casa da mulher.

João Paulo teve sua prisão convertida em preventiva pelo juiz Arilton Rosal Falcão Júnior no dia 03 de julho, após audiência de custódia. No entanto, a mulher retirou a queixa contra o sargento, que acabou solto em 24 de julho de 2017 pelo juiz José Olindo Gil Barbosa. Ele teve sua prisão revogada sob a condição de participar de um projeto de reeducação gerido pelo Ministério Público do Estado do Piauí.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sargento da PM-PI acusado de agredir esposa já foi preso por violência doméstica

Sargento da PM é suspeito de agredir companheira em Teresina