Teresina - PI

Sérgio Bandeira alfineta Luís André: “tem que entregar os cargos"

“Se o PSL já decidiu que vai ter candidato, acho que o vereador Luís André também tem que entregar os cargos na Prefeitura até dezembro", disparou.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Durante entrevista ao GP1, na manhã desta terça-feira (10), o suplente de deputado estadual Sérgio Bandeira alfinetou o presidente do estadual do PSL, vereador Luís André e sugeriu que ele entregue os cargos que possui na Prefeitura de Teresina.

Luís André deu um prazo para que o vereador Ricardo Bandeira, pai de Sérgio, deixe a secretaria municipal de Economia Solidária. Caso Bandeira não retorne para a Câmara, o vereador pode ser expulso do PSL por infidelidade, já que a sigla deve lançar candidato próprio a prefeito em 2020.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Sérgio Bandeira Sérgio Bandeira

Sérgio Bandeira disse que entende o “desespero” de Luís André, mas avaliou que se o PSL vai passar para a oposição o vereador deve deixar os cargos.

“Se o PSL já decidiu que vai ter candidato, acho que o vereador Luís André também tem que entregar os cargos na Prefeitura até dezembro. Como ele pode cobrar fidelidade do vereador Ricardo se ele também não está cumprindo. Vai ter candidato a prefeito o PSL? Se for ter candidato a prefeito ele precisa entregar os cargos”, afirmou.

Tem tempo

Sérgio disse ainda que Ricardo Bandeira não vai decidir agora se vai se candidatar à reeleição e relembrou que o secretário tem até o mês de março para decidir.

“O vereador Ricardo Bandeira não vai decidir agora. Até porque a decisão não é só do Ricardo Bandeira, nós temos um grupo político, temos uma família, sou do Podemos e estou tentando viabilizar uma chapa no Podemos em que eu possa disputar eleição para vereador. Quem vai decidir não é o Luís André”, explicou.

“Se ele vai exigir do Ricardo Bandeira esse posicionamento, ele também tem que fazer a parte dele. Entregar os cargos na prefeitura para que ele possa ir para a oposição e lançar um candidato lá. Ele tem que respeitar. A legislação nos permite. Podemos nos filiar até seis meses antes da eleição dentro do próprio município”, finalizou Sérgio.

NOTÍCIA RELACIONADA

Luís André cobra definição de Ricardo Bandeira sobre reeleição