Piauí

Trabalhadora Rural sofre com perícia realizada no INSS e não sente mais suas pernas

Dona Marlene explica, que foi machucada pelo médico ao ser examinada.

COLABORAÇÃO PARA O GP1

A trabalhadora rural Marlene Soares de Sousa Silva, de 51 anos natural do município de São Pedro do Piauí, residente no Povoado Pedras, esteve em Teresina, nesta segunda-feira dia 26 de março, na Agência do INSS para ser submetida a uma pericia médica. Pois a mesma é portadora de hérnia de disco com laudos comprobatórios. O auxilio para este caso é o auxilio doença, que é feito através das Agências do INSS.

Mas o fato, é que Marlene Soares de Sousa Silva, chegou acompanhada da Ana Maria Nascimento de Oliveira, uma pessoa da família andando e saiu da agência em uma Ambulância do SAMU, e foi levada para o Hospital do Bairro Promorar, em Teresina Piauí.

Imagem: DivulgaçãoTrabalhadora Rural sofre com perícia realizada no INSS?(Imagem:Divulgação)Trabalhadora Rural sofre com perícia realizada no INSS?
Dona Marlene explica, que foi machucada pelo médico ao ser examinada. O médico teria exigido que a mesma colocasse força, sendo que a mesma sentia muita dor. Marlene falou que sentia muitas dores, e começou a gritar, ela disse que foi apertada em várias partes do corpo. Segundo Ana Maria o médico exigiu que a paciente levantasse as pernas, mas a mesma começou a vomitar de dores, depois de o médico ter forçado a mesma a fazer esse procedimento. Ao sair da sala já passando mal os funcionários da Agência ligaram para o SAMU para que a mesma fosse atendida.

Dona Marlene acordou hoje, 27/03, não sentindo mais suas pernas, esta na casa de parentes e pede a ajuda das autoridades que possam agir neste caso. Explica que foi forçada a fazer movimentos que a mesma não tinha condições físicas. Dona Marlene Soares Sousa Silva, soube hoje que teve como indeferido o beneficio de auxilio doença.
Imagem: DivulgaçãoOlha como ficou a situação de dona Marlene Soares de Sousa Silva(Imagem:Divulgação)Olha como ficou a situação de dona Marlene Soares de Sousa Silva
Os procedimentos nas entrevistas nas pericias médicas vem sendo feitas de forma preconceituosa ao trabalhador rural que precisa desse beneficio como comprovação do auxilio, sendo vitima desses maus procedimentos.

Como um profissional da medicina pode continuar fazendo esse tipo de pericia nas agencias do INSS. De acordo com a entrevista realizada pela trabalhadora rural foi comprovado que a mesma é da roça e necessita do auxilio. Mais uma vez comprova-se que o tratamento dos trabalhadores rurais junto as Agências do INSS é feito de forma discriminatória, principalmente com as mulheres.