Política

"Vou provar minha inocência", diz senador Chico Rodrigues

O parlamentar foi flagrado com dinheiro na cueca em uma operação da Polícia Federal realizada ontem, 14.

Por  Estadão Conteúdo
- atualizado

Após ser afastado da vice-liderança do governo no Senado, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) afirmou em nota que deixou a vaga para "aclarar os fatos e trazer à tona a verdade". O parlamentar foi flagrado com dinheiro na cueca em uma operação da Polícia Federal realizada ontem, 14. Ele afirmou que provará que não tem relação com "qualquer ato ilícito de qualquer natureza" e reforçou o apoio ao governo. O presidente Jair Bolsonaro foi responsável pela indicação de Rodrigues ao Senado, para ser o elo entre o Palácio do Planalto e o Congresso.

"Vou cuidar da minha defesa, e provar minha inocência. Volto a dizer, ao longo dos meus 30 anos de vida pública, tenho dedicado minha vida ao povo de Roraima e do Brasil, e seguirei firme rumo ao desenvolvimento da minha nação", disse. Na nota, Chico Rodrigues disse que acredita nas diretrizes usadas por Bolsonaro para "gerir a nação".

Com trânsito no Palácio do Planalto, o parlamentar foi nomeado pelo próprio presidente para exercer o cargo de vice-líder no Senado ainda em 2019. Sobre o caso, Bolsonaro afirmou mais cedo que a operação da PF é um exemplo de que não há corrupção em seu governo. Ele tentou desvencilhar o ocorrido da sua gestão dizendo que o seu governo são "ministros, estatais e bancos oficiais".

Ontem, para apoiadores, o presidente disse que daria uma "voadora no pescoço" de quem se envolvesse em casos de corrupção no seu governo. No início da tarde, a destituição "a pedido" de Chico Rodrigues do cargo de vice-líder foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. O senador foi alvo de investigação que apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares.

Apuração da reportagem do Estadão/Broadcast com duas fontes que tiveram acesso a informações da investigação mostrou que foram encontrados R$ 30 mil dentro da cueca de Chico Rodrigues. O valor total descoberto na casa do senador chegaria a R$ 100 mil.

Um grupo de senadores decidiu acionar o Conselho de Ética do Senado para investigar Chico Rodrigues. A representação será protocolada na próxima terça-feira, 20. Em outra frente, o DEM avalia punir o senador do partido.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro tira Chico Rodrigues da função de vice-líder do governo no Senado

Senadores vão ao Conselho de Ética contra vice-líder do governo Bolsonaro

Bolsonaro tenta se desvincular de senador que escondeu dinheiro na cueca