GP1

Teresina - Piauí

Comandante Mayron Soares é assassinado em Teresina

De acordo com informações da Polícia Civil, major Mayron estava chegando na porta de casa, quando foi abordado por dois criminosos em uma motocicleta.

O comandante do 1° Batalhão da Polícia Militar, major Mayron Moura Soares, de 45 anos, foi assassinado com um tiro no peito esquerdo na noite desta terça-feira (21) durante um assalto na região do bairro Todos os Santos, próximo de sua casa, na zona sudeste de Teresina. Major Mayron estava à paisana no momento da ação.

De acordo com informações do coronel Wagner Torres, o major Mayron estava em um carro na companhia do filho, aguardando a filha chegar na parada de ônibus. Ele desceu do veículo e foi abordado por dois homens. O filho que permaneceu no automóvel, testemunhou toda ação. A princípio a Polícia Civil informou ao GP1 que o comandante reagiu a ação, mas de acordo com o coronel Wagner Torres, o policial não esboçou nenhuma reação.

  • Foto: Facebook/ Mayron Major MayronMajor Mayron

“Ele sentiu calor e decidiu descer do carro, pegou no celular, quando chegaram dois elementos e anunciaram o assalto. Ele entregou o celular e mesmo assim o elemento atirou no peito dele. Ele não reagiu, apesar de estar armado”, detalhou ao GP1.

O comandante ainda chegou a ser socorrido, mas morreu minutos depois no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). “Ele chegou com vida e depois de 15 a 20 minutos, os médicos tentaram reanimá-lo, mas ele faleceu”, concluiu Wagner Torres.

A Polícia Militar realiza diligências para capturar os criminosos.

Major Mayron, era muito conhecido por sua atuação na Polícia Militar. Estava à frente de grandes ações contra a criminalidade no Estado. Também era muito conhecido e querido no meio jornalístico, pois estava sempre disponível para atender a população.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.