GP1

Matias Olímpio - PI

Procuradoria Regional da República é contrária a recurso de Fogoió

O parecer da procuradora regional da República Marylucy Santiago Barra foi juntado aos autos na última quarta-feira (21).

O Ministério Público Federal se manifestou contrário à apelação do prefeito de Matias Olímpio, Edísio Alves Maia, o conhecido “Fogoió”, condenado em ação civil de improbidade administrativa em razão de desvio de recursos públicos advindos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE (Programa Caminho da Escola), destinados à aquisição de um ônibus escolar (Contrato 38/2012).

O parecer da procuradora regional da República Marylucy Santiago Barra foi juntado aos autos na última quarta-feira (21).

Fogoió alegou que os recursos desviados foram utilizados no pagamento de folhas de pessoal.

  • Foto: Lucas Dias/GP1FogoióFogoió

Segundo a procuradora, “o apelante não comprovou no decorrer da instrução processual que o numerário foi realmente utilizado em gastos públicos” e ao final opinou pelo desprovimento do recurso.

Fogoió, segundo a acusação, desviou recursos no montante de R$ 122.238,51 (cento e vinte e dois mil, duzentos e trinta e oito reais e cinquenta e um centavos), deixando de pagar à empresa contratada que vendeu e entregou à municipalidade o objeto pactuado, no caso, um veículo automotor tipo ônibus rural escolar.

O prefeito foi condenado, em 09 de maio deste ano, pelo juiz Agliberto Gomes Machado, da 3ª Vara Federal da Seção Judiciaria do Piauí, a perda do cargo, ressarcimento integral do dano, suspensão dos direitos políticos por 5 (cinco) anos, multa civil e a proibição de contratar com o Poder Público.

A apelação está conclusa para relatório e voto ao desembargador federal Néviton Guedes.

Outro lado

O prefeito Fogoió não foi localizado pelo GP1.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeito Fogoió recorre ao TRF-1 para não perder o mandato

Prefeito Fogoió é alvo de investigação no TRF-1 em Brasília

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.