GP1

Teresina - Piauí

MP tem 5 dias para se manifestar em ação contra ex-cabo Wanderson Lima

“Pedimos a revogação da prisão preventiva porque entendemos que não há elementos ensejadores da prisão posto que a prisão dele foi decretada para a garantia da instrução", disse o advogado.

Terminou no final da tarde desta quinta-feira (19), audiência de instrução e julgamento do ex-cabo do Exército, Wanderson Lima Fonseca, que efetuou vários disparos contra um folião durante uma prévia carnavalesca da Banda Bandida, no Centro de Teresina, em janeiro deste ano.

Tanto a defesa como o Ministério Público pediram prazo para apresentarem as alegações finais por escrito. Ao final a juíza Maria Zilnar Coutinho decidirá se o acusado vai a julgamento pelo Júri Popular ou não.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Advogado Marcus Vinicius BritoAdvogado Marcus Vinicius Brito

O advogado de defesa, Marcus Vinicius Brito, pediu ainda a revogação da prisão de Wanderson: “Pedimos a revogação da prisão preventiva porque entendemos que não há elementos ensejadores da prisão, posto que a prisão dele foi decretada para a garantia da instrução e a instrução está praticamente encerrada”, explicou. “Não há grandes delongas, autoria e materialidade estão evidenciadas, o que vai se discutir no mérito é se houve ou não a excludente de criminalidade, que quem decide é o júri”, afirmou.

Sobre o pedido de revogação, o advogado contou que a juíza abriu vistas de cinco dias ao Ministério Público e mais cinco dias a magistrada para, em seguida, deliberar sobre o mesmo. A decisão deve sair em 15 dias.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Local onde aconteceu a audiênciaLocal onde aconteceu a audiência

A defesa acredita na soltura do acusado: “Ele tem residência fixa, profissão definida, bons antecedentes, primariedades, não ameaçou testemunha, confessou o delito, compareceu a todos os atos do processo e continuará comparecendo independente de [estar] preso ou não”, garantiu.

Relembre o caso

No dia 13 de janeiro deste ano, o então cabo do Exército Wanderson Lima efetuou disparos contra Paulo Roberto Rodrigues Costa, de 35 anos. O cabo, que alegou legítima defesa, também feriu Jardel de Oliveira Marques e uma jovem identificada como Ramile Rodrigues Dantas.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilCabo Wanderson Lima FonsecaCabo Wanderson Lima Fonseca

MATÉRIAS RELACIONADAS

Três pessoas são baleadas na festa da Banda Bandida em Teresina

PM confirma que cabo do Exército efetuou disparos na Banda Bandida

Baleado na prévia da Banda Bandida conta detalhes do crime

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.