GP1

Teresina - Piauí

Técnicas visitam HGV para acompanhar implementação de cirurgia

A previsão é que os primeiros procedimentos comecem dia 20 de setembro.

Técnicas do Ministério da Saúde realizaram na manhã desta quarta-feira (5), uma visita técnica ao espaço onde vai funcionar a realização das cirurgias bariátricas no Hospital Getúlio Vargas (HGV). A previsão é que os primeiros procedimentos comecem dia 20 de setembro.

Para a técnica do Ministério da Saúde, Isabel Diefenthaler, "dois pontos fundamentais devem ser considerados, que com essa habilitação do HGV, o estado do Piauí sai da lista dos estados que não apresentava nenhum serviço SUS para o paciente com obesidade grave, que é o tratamento cirúrgico bariátrico".

Outro ponto fundamental, segundo Diefenthaler, é que o procedimento será feito por videolaparoscopia."Esses pacientes terão uma qualidade de vida muito superior aos procedimentos que são feitos através da bariátrica convencional. Os riscos são menores, as intercorrências são reduzidas, diminui os dias de internação e também os custos financeiros”, explica.

  • Foto: Divulgação/AscomVisita no Hospital Getúlio VargasVisita no Hospital Getúlio Vargas

Durante a visita, a técnica do Ministério da Saúde disse que o hospital está de parabéns porque possui uma ala própria para o paciente com obesidade grave. “Outro ponto que achei muito formidável, é que tem uma ala própria para esses pacientes, o que não vai interferir em outras intercorrências ou outras cirurgias. Não somente por isso, mas porque também esses pacientes que são obesos, terão o seu emocional preservado. O hospital está de parabéns", acrescenta Isabel.

Participaram também da visita, técnicas da Secretaria de Estado da Saúde, a diretora-geral do HGV, Fátima Garcêz, e a gerente de descentralização hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde, Edvone Benevides.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.