GP1

Campo Maior - Piauí

Acusado de matar jovem de 17 anos vai a Júri Popular em Campo Maior

Na decisão o juiz ainda determinou que o acusado seja mantido preso, devido a possibilidade dele fugir e a sua periculosidade, após espancar a jovem até a morte.

O juiz Múccio Miguel Meira, da 1ª Vara da Comarca de Campo Maior, em decisão de 9 de janeiro determinou que Antônio Gomes da Silva seja submetido a Júri Popular pelo assassinato da adolescente Sabrina da Silva Sousa, 17 anos, na cidade de Campo Maior no dia 18 de março de 2019. A data do julgamento ainda será marcada.

Na decisão o juiz ainda determinou que o acusado seja mantido preso, devido a possibilidade dele fugir e a sua periculosidade, após espancar a jovem até a morte. Em sua defesa, Antônio Gomes alegou que Sabrina já havia roubado ele vária vezes e que acreditava que ela tinha furtado a sua carteira.

“O acusado foi preso preventivamente e preso deve permanecer. Pela análise comedida dos fatos, e pela própria decisão de pronúncia, vislumbro que a sua periculosidade é evidente. Há indícios de que, apenas em virtude de desconfiar que a vítima teria furtado sua carteira, ele teria tirado a vida dessa. Tal comportamento indica periculosidade evidente. Outro fator que assevera a necessidade de manutenção da prisão é que, após ter conhecimento de que o corpo da vítima teria sido encontrado, o acusado fugiu. Vislumbra-se que, solto, poderá fugir novamente, protelando o feito e, por conseguinte, a aplicação da lei penal. Assim deve ser mantido encarcerado para garantia da ordem pública”, afirmou o juiz.

Antônio Gomes vai responder por ter cometido o homicídio por motivo fútil e por meio cruel. “Da análise do laudo necroscópico a vítima apresentava lesões traumáticas na face, na cabeça, fratura - luxação da coluna cervical e hematomas por diversas partes do corpo provocadas por ação de instrumento contundente, contexto que pode transcender o natural trauma da morte e causar sofrimento exacerbado. Assim sendo, pode ser que tenha havido meio cruel por parte do acusado, ao tirar a vida de Sabrina. Deve tal questão ser submetida ao tribunal de Júri, sob pena de retirar dos jurados a competência constitucional de discutir a matéria”, destacou o juiz Múccio Miguel Meira na decisão.

Entenda o caso

Uma adolescente de 17 anos, identificada como Sabrina da Silva Santos, foi encontrada morta ao lado de uma igreja no bairro São João no dia 18 de março. A menor é natural de Parnaíba e estava em Campo Maior a pouco tempo. Ela apresentava fraturas na cervical e crânio.

A Polícia Civil de Campo Maior identificou Antônio Gomes da Silva como o suspeito. Policiais da 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil Campo Maior, prenderam ele no dia 18 de julho no bairro Parque Recreio

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Garota é encontrada morta ao lado de igreja em Campo Maior

Garota foi morta em Campo Maior após roubar carteira, diz polícia

Polícia Civil prende suspeito de matar adolescente em Campo Maior

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.