GP1

Teresina - Piauí

Wellington Dias afirma que vai cortar ponto de professores em greve

O Chefe do Executivo alegou o pagamento salarial do magistério acima do piso nacional, estabelecido em R$ 2.886,00, e prometeu tomar medidas quanto à greve.

O governador Wellington Dias (PT) foi enfático ao dizer que vai cortar o ponto de professores da rede estadual de ensino que permanecerem em greve. O Chefe do Executivo alegou o pagamento salarial do magistério acima do piso nacional, estabelecido em R$ 2.886,00, e prometeu tomar medidas quanto à greve.

Durante reunião sediada na Residência Oficial, na manhã desta quinta-feira (20), o governador garantiu estar cumprindo com pagamento dos débitos junto à classe docente. O movimento grevista reivindica reajuste no salário dos servidores da Educação de 2019 e 2020, que somados chegam ao percentual de 17,01%.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

“Primeiro, o estado paga muito mais que o piso, que é R$ 2.886,00, o estado vai fazer concurso e ao anunciar em algum momento esse concurso, o salário inicial vai ser R$ 3.750, para a gente ter uma noção. Então, estamos cumprindo. A greve é por causa do piso e o piso nós estamos pagando bem mais”, declarou o governador.

Decisão do STF

Wellington Dias reforçou que está cumprindo a decisão do Superior Tribunal Federal (STF) de aumentar o salário dos professores e relembrou as consequências negativas da última greve na educação enfrentada pelo estado.

“Eu agradeço aos que estão trabalhando e a orientação é aquilo que já determinou o STF. Ou seja, nós vamos cortar o ponto, vamos adotar medidas, nós perdemos 70 mil alunos por conta de greve anteriores. Chega de problema de perder aluno, chega de prejuízo a estudantes no Piauí. Nós estamos fazendo um esforço com o dinheiro do povo e eu quero resultado. E resultado na educação é aula e educação de qualidade”, arrematou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Professores da rede estadual iniciaram greve geral no Piauí

Wellington envia proposta de reajuste dos professores para a Alepi

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.