GP1

Teresina - Piauí

Equipamento com reconhecimento facial é instalado na Miguel Rosa

O novo equipamento instalado na Avenida Miguel Rosa causou espanto e gerou repercussão nas redes sociais.

Brunno Suênio/GP1 1 / 7 Aparelho com reconhecimento facial é instalado na Miguel Rosa Aparelho com reconhecimento facial é instalado na Miguel Rosa
Brunno Suênio/GP1 2 / 7 Aparelho com reconhecimento facial Aparelho com reconhecimento facial
Brunno Suênio/GP1 3 / 7 Aparelho de vídeomonitoramento com reconhecimento facial Aparelho de vídeomonitoramento com reconhecimento facial
Brunno Suênio/GP1 4 / 7 O aparelho também tem um dispositivo sonoro que orienta os pedestres O aparelho também tem um dispositivo sonoro que orienta os pedestres
Brunno Suênio/GP1 5 / 7 O aparelho também tem um dispositivo O aparelho também tem um dispositivo
Brunno Suênio/GP1 6 / 7 O novo aparelho causou espanto e gerou repercussão nas redes sociais O novo aparelho causou espanto e gerou repercussão nas redes sociais
Brunno Suênio/GP1 7 / 7 Novo equipamento instalado Novo equipamento instalado

A iniciativa privada, em parceria com a Prefeitura de Teresina e a Superintendência de Transportes e Trânsito (Strans), instalou um aparelho de vídeomonitoramento com reconhecimento facial, giroflex e botão do pânico no cruzamento da Avenida Miguel Rosa com a Rua Quitino Bocaiuva, no centro de Teresina. O novo aparelho causou espanto e gerou repercussão nas redes sociais.

Em entrevista ao GP1, o empresário Raimundo Evangelista explicou que o equipamento é inovador e ressaltou que ainda está em fase de testes na capital piauiense. Ele destacou que o totem, como é conhecido, não tem caráter punitivo e deve ajudar na segurança pública e do trânsito com o vídeomonitoramento.

“A gente vem tendo essa dificuldade dentro do estado do Piauí e do Brasil que é a segurança. Pensando nisso desenvolvemos esse projeto, em parceria com uma empresa de São Paulo, que não é punitivo, e sim preventivo, onde até a iniciativa privada pode se beneficiar dele. O totem tem reconhecimento facial, tem botão de pânico para se tiver acidente ou morte. O aparelho está interligado na PM, no Corpo de Bombeiros, para que possa ser chamada a viatura mais próxima viatura quando o botão for acionado”, explicou o empresário.

Raimundo Evangelista pontuou que ainda não há nenhum tipo de contrato com a Prefeitura de Teresina para a contratação e instalação de novos aparelhos porque o equipamento ainda está em teste. Segundo ele, algumas empresas privadas já demonstraram interesse no totem.

“Um equipamento desse é de suma importância. Ele ainda está em fase de testes para a gente vê se ele pode trazer a satisfação, não vai ser colocado goela abaixo. O aparelho tem quatro câmeras direcionadas, de reconhecimento facial, câmeras de 800 a mil metros de distância. E tem um giroflex em cima que faz 360º.

Dispositivo sonoro

O aparelho também tem um dispositivo sonoro que orienta os pedestres sobre a faixa de pedestres e denúncias. “Ele tem parte sonora, onde inclusive pode ficar na frente das escolas, orientando as crianças. Ele pode fazer anúncios, dizer por exemplo que a mulher pode acionar o botão de emergência caso esteja sendo violentada e outros casos”.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.