GP1

Teresina - Piauí

Strans diz que veículos alternativos não podem cobrar mais de R$ 4,00

A Strans explicou que está fiscalizando a cobrança de preços acima do estabelecido desde o início da greve dos motoristas e cobradores de ônibus.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informou que está fiscalizando o preço cobrado pelos veículos alternativos cadastrados para circularem durante a greve dos motoristas e cobradores de ônibus em Teresina, que foi deflagrada na última segunda-feira (08).

A Strans esclareceu que a tarifa cobrada pelos veículos alternativos está fixada em R$ 4,00 e os usuários não devem pagar um valor acima do estabelecido. No entanto, desde o início da greve, algumas pessoas do transporte público denunciaram a cobrança de preços excessivos nas tarifas.

Foto: Divulgação/StransIdentificação fornecida pela Strans
Identificação fornecida pela Strans a veículos cadastrados

A direção da superintendência ressaltou que se algum usuário constatar irregularidades por parte dos veículos, a denúncia deve ser feita diretamente para a ouvidoria da Strans. Na denúncia, o usuário deve informar a hora, local, rota e a placa do veículo infrator.

A população também deve observar a identificação que foi fornecida pela Strans para os veículos cadastrados, que foram vistoriados e estão autorizados a circularem pela cidade neste momento de greve.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.