GP1

Piauí

Apenas 6,5% dos detentos cometeram crime em prisão domiciliar, diz juiz José Vidal

Segundo o Tribunal de Justiça, com os números colhidos, constata-se que não ocorreu aumento da criminalidade devido a decisão de colocar os presos em regime semiaberto.

A Vara de Execuções Penais de Teresina informou nesta quarta-feira (10) que dos 1.032 que foram encaminhados à prisão domiciliar por conta da covid-19, apenas 6,5% foram acusados de praticar de algum crime enquanto estava no regime semiaberto.

Segundo o Tribunal de Justiça, esse percentual de 6,5% corresponde a 69 reeducandos. Além disso, nenhum dos suspeitos foram presos novamente por crimes de gravidade, como homicídio, latrocínio ou estupro.

Foto: Lucas Dias/GP1Juiz José Vidal
Juiz José Vidal

De acordo com o juiz José Vidal de Freitas Filho, com os números colhidos, constata-se que não ocorreu aumento da criminalidade devido a decisão de colocar os presos em regime semiaberto.

Ainda segundo o levantamento do TJ, com o encaminhamento dos detentos do regime semiaberto à prisão domiciliar, contribuiu para redução dos danos da pandemia no sistema prisional, ocorrendo a morte de dois servidores e um preso.

Em todas as decisões de concessão de prisão domiciliar, foi determinada a comunicação do benefício à polícia do local de residência dos reeducandos, para acompanhamento e informação de eventual descumprimento das medidas cautelares.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.