GP1

Teresina - Piauí

Ex-PM é condenado a 25 anos de cadeia por matar estudante em Valença

A decisão do juiz Franco Morette Felício de Azevedo foi dada nessa sexta-feira (23).

O juiz Franco Morette Felício de Azevedo condenou o ex-policial militar Rafael do Nascimento Oliveira Rosa a 25 anos, 6 meses e 7 dias de reclusão, em regime fechado, pelo assassinato da jovem estudante de direito, Suellen Marinheiro Lula, 20 anos, crime ocorrido no dia 15 de outubro de 2016, em Valença do Piauí. A decisão é dessa sexta-feira (23).

O Tribunal do Júri reconheceu a autoria material do crime cometido por motivo fútil e sem chances de defesa à vítima, que estava em uma festa de sua família, quando foi atingida com um disparo de arma de fogo efetuado por Rafael do Nascimento, o qual tentou acessar o local por diversas vezes, onde, por fim, acabou sacando a arma e efetuou um tiro que acabou acertando a jovem.

Foto: Divulgação/PMRafael do Nascimento de Oliveira Rosa
Rafael do Nascimento de Oliveira Rosa

Em sua defesa, o réu disse ao Júri que depois da tentativa frustrada já estava deixando o local do evento, quando percebeu que uma pessoa estava se aproximando em sua direção e, em razão disso, sacou a arma. Daí então, não recorda mais de nada, somente que fora agredido, perdeu a consciência e acordou na delegacia. O réu reforçou ainda que só tomou conhecimento de que a jovem havia morrido um dia depois do crime.

Rafael do Nascimento Oliveira Rosa atualmente está preso na Penitenciária José de Deus Barros, em Picos, e deverá ser transferido para a Penitenciária Irmão Guido, em Teresina, onde cumprirá a pena de homicídio qualificado.

Relembre o caso

A estudante universitária do curso de Direito, Suellen Marinheiro Lula, 21 anos, foi morta com um tiro na cabeça, em outubro de 2016, dentro de uma churrascaria localizada na cidade de Valença do Piauí, distante 210 km de Teresina. Rafael do Nascimento Oliveira Rosa, lotado na 1ª Companhia do 11º Batalhão da Polícia Militar de Tauá, foi preso em flagrante.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado, no dia 15/10/2016, por volta das 2 horas da manhã, em um bar localizado no bairro Novo Horizonte, em Valença, após negar-se a pagar a entrada da festa organizada pela família da vítima, Rafael, municiado com uma pistola Taurus, calibre 380, disparou um tiro contra a vítima Suellen Marinheiro Lula, ceifando sua vida, conforme laudo de exame cadavérico, sem que a mesma tivesse como defender-se, pois foi pega de surpresa no momento em que fechava o portão de entrada do clube.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.