Fechar
GP1

Teresina - Piauí

CRM lamenta morte do vice-prefeito de Campo Grande do Piauí

O médico morreu na noite dessa terça-feira (08), aos 65 anos, vítima de insuficiência renal.

O Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) emitiu nota de pesar pelo falecimento do atual vice-prefeito de Campo Grande do Piauí e ex-prefeito de Jaicós, o médico João Elias Ramos (PSD), conhecido popurlamente como "Dr. Elias". Ele morreu na noite dessa terça-feira (08), aos 65 anos, vítima de insuficiência renal.

Dr. Elias estava internado no Hospital São Marcos, localizado no centro de Teresina. Ele foi diagnosticado com insuficiência renal ainda na noite dessa segunda (07) e precisou ser encaminhado às pressas para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Teresina, no entanto, não resistiu e faleceu na noite de ontem.

Foto: Reprodução/FacebookJoão Elias Ramos
João Elias Ramos

Por meio de nota, o CRM-PI lamentou a morte do médico e prestou solidariedade aos familiares e amigos. "O CRM-PI lamenta o falecimento do Dr. Elias João Ramos. Nossa solidariedade aos familiares e amigos", diz trecho da nota.


Quem foi Dr. Elias

Membro de tradicional família política, ocupou diversos cargos públicos, dentre eles, o de prefeito de Jaicós. O médico exercia pela segunda vez o mandato de vice-prefeito de Campo Grande do Piauí. De 2017 a 2020, foi vice-prefeito de João Batista de Oliveira, o Baiá, e desde 2021 é vice-prefeito do também médico, Francisco José Bezerra, o ‘Dr. Tico’.

Elias Ramos trabalhou em diversos municípios e era filho do ex-prefeito de Jaicós, João José Ramos, e de Josefa Josina Ramos, conhecida popularmente por “Sinhazinha”, ambos já falecidos.

Elias Ramos estava no segundo mandato como vice-prefeito de Campo Grande do Piauí e já foi prefeito da cidade de Jaicós, na década de 90.

Confira a nota do CRM na íntegra:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.