GP1

Teresina - Piauí

Enzo Samuel afirma que vereadores buscam audiência com professores

Segundo o parlamentar, a Câmara quer receber a categoria e encontrar um entendimento sobre a greve.

O líder do prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) na Câmara Municipal, vereador Enzo Samuel (PDT), afirmou nesta sexta-feira (13), que a Casa quer realizar uma nova reunião para debater a situação do reajuste salarial docente. Em entrevista à imprensa, o parlamentar pontuou que o desejo do chefe executivo municipal é que as aulas retornem a normalidade.

De acordo com Enzo Samuel, os vereadores querem receber os professores, dialogar sobre a situação e encontrar um entendimento. Atualmente, a situação do movimento grevista docente está na Justiça, que declarou a greve ilegal.

Foto: Alef Leão/GP1Vereador Enzo Samuel
Vereador Enzo Samuel

“Olha, a ideia é que ela aconteça e repito, a Câmara é a casa do povo, embora já tenha tido aqui a votação a respeito do reajuste, inclusive, já pude perceber que é pauta até dentro do judiciário, aqui é a casa do povo e nós temos que escutar. As nossas escolas já estão há alguns dias sem aula, a gente quer contribuir para que as aulas possam voltar o quanto antes e é o desejo do prefeito, para que a nossa educação possa seguir em frente cada vez mais. Então, vamos receber e vamos dialogar”, disse o líder do prefeito.

Situação da greve

Na última segunda-feira, 9 de maio, um grupo de professores foi à Câmara Municipal de Teresina para colher assinaturas dos vereadores, a fim de que fosse realizada uma nova audiência pública sobre o reajuste da categoria. Já no dia 10 de maio, os professores da rede municipal realizaram uma nova manifestação em frente à Câmara.

Os profissionais da educação pública da capital deflagraram greve no dia 07 de fevereiro, no entanto, uma decisão judicial decretou, no último dia 08 de abril, a ilegalidade do movimento, estipulando multa de R$ 10 mil para cada dia em que a decisão fosse descumprida. Com a determinação do desembargador, a multa foi elevada para R$ 10 mil para cada dia que a decisão for descumprida.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.