Fechar
GP1

São Raimundo Nonato - Piauí

Prefeita Carmelita Castro quer novos cursos da Univasf em São Raimundo Nonato

A gestora realizou uma visita na última sexta (01) ao reitor da universidade, na sede, em Petrolina.

O reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Telio Nobre Leite, recebeu a visita da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro (PT), na última sexta-feira (1º). A visita, realizada pela manhã no gabinete da reitoria, no Campus Sede, em Petrolina (PE), teve como objetivo apresentar à Univasf o pleito para a criação dos novos cursos de graduação em Direito e em Letras, no Campus Serra da Capivara.

Também participaram do encontro a secretária de Educação do município, Nailer Castro; os vereadores Luciano Filho (PP) e Rony Samuel (PP); o professor Gênesis Naum, da Universidade do Estado do Piauí (Uespi); e Isaías Neto, liderança política da cidade.

Foto: Divulgação/AscomPrefeita de São Raimundo Nonato visita reitor da Univasf
Prefeita de São Raimundo Nonato visita reitor da Univasf

A prefeita destacou a importância da criação do curso de Direito para São Raimundo Nonato e para os municípios do território da Serra da Capivara. “A abertura do curso de Direito é um sonho da cidade e do povo de São Raimundo Nonato”, afirmou Carmelita Costa.


Durante o encontro, também foi destacada a relevância da implantação de um curso de Letras para a educação de toda a região. O reitor Telio Leite disse que a Univasf, no ano em que completa 20 anos de atividades acadêmicas, está discutindo a expansão de cursos de graduação em todos os campi.

Foto: Divulgação/AscomPrefeita Carmelita Castro
Prefeita Carmelita Castro

“Considero o momento bastante oportuno para debater a criação do curso de Direito, que é uma demanda antiga de São Raimundo Nonato, e de outros cursos, como o de Letras”, afirmou.

Ele ressaltou que, além do interesse institucional, é necessário contar com apoio político e governamental para a expansão acontecer. “Precisamos de apoio político dos nossos parlamentares e do Governo Federal para viabilizar os recursos necessários não só para consolidar o Campus, que já está implantado, como também para possibilitar a expansão dos cursos, que consequentemente vão demandar mais infraestrutura e pessoal para entrar em funcionamento”, disse.

A prefeita e os vereadores de São Raimundo levarão o pleito também a Brasília, em breve. Com este objetivo serão agendadas visitas com parlamentares da bancada piauiense e com o Ministério da Educação (MEC) para levar a solicitação do município. Essas reuniões também deverão contar com a presença do reitor Telio Nobre Leite.

Criado em 2004, o Campus Serra da Capivara oferta neste período 2023.2 quatro cursos de graduação: os bacharelados em Antropologia e em Arqueologia e Preservação Patrimonial e as licenciaturas em Ciências da Natureza e em Química. Atualmente, 371 estudantes estão matriculados nos quatro cursos do campus. A partir do período 2024.1, que começa em agosto, mais uma graduação será ofertada no Campus Serra da Capivara: o bacharelado em Gestão Ambiental, que terá turmas com 40 estudantes.

O Campus Serra da Capivara também oferta dois cursos de mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Arqueologia (PPArque) e pelo Programa de Pós-Graduação em Política, Cultura e Ambiente (PoCAm). Este último, mais nova pós-graduação do campus, é na área de Antropologia e será binucleado com oferta também no Campus Juazeiro (BA). A expectativa é que, ainda este ano, seja liberada a construção de novos prédios no Campus Serra da Capivara, com recursos do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Educação Superior e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.