GP1

Piauí

Pai de Vanessa Carvalho: "nem a morte dele vai aliviar meu sofrimento"

A família e amigos de Vanessa Carvalho realizaram na manhã dessa terça-feira (8) uma manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do Estado do Piauí onde pediram por Justiça.

Lucas Dias/GP1 1 / 13 Familiares e amigos pedem justiça pela morte de Vanessa Carvalho Familiares e amigos pedem justiça pela morte de Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 2 / 13 Vânia Carvalho, mãe de Vanessa Carvalho Vânia Carvalho, mãe de Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 3 / 13 Vânia Carvalho, mãe de Vanessa Carvalho participa de manifestação Vânia Carvalho, mãe de Vanessa Carvalho participa de manifestação
Lucas Dias/GP1 4 / 13 Familiares de Vanessa pedem justiça após morte da jovem Familiares de Vanessa pedem justiça após morte da jovem
Lucas Dias/GP1 5 / 13 Familiares e amigos fazem protesto após morte de Vanessa Carvalho Familiares e amigos fazem protesto após morte de Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 6 / 13 Edison Carvalho e Vânia Carvalho, pais de Vanessa Carvalho Edison Carvalho e Vânia Carvalho, pais de Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 7 / 13 Mãe de Vanessa Carvalho chama Pablo da assassino Mãe de Vanessa Carvalho chama Pablo da assassino
Lucas Dias/GP1 8 / 13 Familiares de Vanessa realizam manifestação em frente ao TJ Familiares de Vanessa realizam manifestação em frente ao TJ
Lucas Dias/GP1 9 / 13 Advogada Lina Brandão Advogada Lina Brandão
Lucas Dias/GP1 10 / 13 Familiares fizeram camiseta em homenagem a Vanessa Carvalho Familiares fizeram camiseta em homenagem a Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 11 / 13 Edison Carvalho, pai de Vanessa Carvalho Edison Carvalho, pai de Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 12 / 13 Camisa em homenagem a Vanessa Carvalho Camisa em homenagem a Vanessa Carvalho
Lucas Dias/GP1 13 / 13 Amigas de Vanessa Carvalho realizam manifestação Amigas de Vanessa Carvalho realizam manifestação

A família e amigos de Vanessa Carvalho realizaram na manhã dessa terça-feira (8) uma manifestação em frente ao Tribunal de Justiça do Estado do Piauí onde pediram por Justiça no caso da jovem que morreu após ser atropelada pelo namorado da amiga Anuxa Alencar, o empresário Pablo Campos.

Desolado, o pai de Vanessa, Edison Carvalho, disse que a "ficha ainda não caiu". Emocionado, ele destacou a falta que a filha faz e o drama que sua família está vivendo. Para Edison "nem a morte" do empresário Pablo Campos aliviaria seu sofrimento.

Pedido de Justiça

Edison Carvalho contou que a família está devastada após a perda de Vanessa. “Até hoje não caiu a ficha para mim e eu não estou conseguindo assimilar o que aconteceu. A minha filha era muito carinhosa, muito ligada a mim e era prestativa. Uma coisa que eu fiz sempre, desde o nascimento, foi cuidar dos meus filhos. Em fração de segundos você perde o que mais ama”, disse o pai de Vanessa que afirmou que precisa se manter firme pela família. “Eu estou segurando toda a barra lá em casa, fui pegar a certidão de óbito, a minha esposa não dorme, é uma situação muito difícil e é uma situação que eu não sei quando vai passar”, lamentou.

Ele afirmou que Pablo Campos não pode conviver na sociedade e que espera por Justiça. “Lá em casa a Vanessa era uma pessoa extremante responsável, então eu entendo a pessoa que fez isso não tem condição de conviver na sociedade. A gente pensa que esse tipo de coisa nunca acontece com a gente e precisamos dar um basta nessa situação, para que outros pais não passem o que estamos passando. Eu acredito que a Justiça seja feita, que ele pague pelo que fez e que fique muito, mas muito tempo na cadeia, porque nem a morte dele vai aliviar o meu sofrimento”, afirmou.

Edison Carvalho disse que era consciente do relacionamento da filha com Anuxa. “Na realidade eu tinha conhecimento que a Anuxa dormia lá em casa, muitas vezes no final de semana e ela chegou a ir na minha propriedade duas vezes. Só que hoje a gente não segura os filhos, mesmo dando todos os conselhos, mas acontece que eu sabia desse relacionamento, mas esse rapaz eu não conheci”, disse.

Mãe relata amizade das jovens

Vânia Carvalho, mãe de Vanessa, afirmou que a manifestação é a forma da família pedir Justiça. “O nosso objetivo é justiça, queremos justiça e nada mais. Eu não tenho nem palavras para falar. Estou sem palavras, sem chão, sem tudo, perdi o melhor de mim. Estou fazendo isso por ela, porque ela era uma pessoa cheia de vida, que amava viver. Então eu estou aqui em pé por ela, porque com certeza ela queria que eu estivesse aqui. E para pedir que as mães acompanhem mais os filhos para ver a índole de cada pessoa com quem eles andam, para que não aconteça o mesmo que aconteceu com Vanessa”, disse Vânia.

Ela afirmou que a filha já tinha comentado sobre o comportamento violento de Pablo. “Ela falava do que acontecia e que tinha medo de Pablo matar Anuxa, porque ele era muito agressivo e violento. Eu já tinha presenciado duas cenas de ciúme dele, que inclusive ele foi lá na minha casa atrás de Anuxa e eu disse que ela não estava, e ele não queria acreditar. Eu tinha medo por Anuxa, nunca imaginei que fosse acontecer com a minha Vanessa. E minha filha tinha medo também, inclusive já tinham se afastado algumas vezes, mas toda vez que Pablo discutia com Anuxa, Vanessa acolhia ela na nossa casa. Para Vanessa, Anuxa era como uma irmã, uma das melhores amigas dela”, afirmou.

"Acabou todos os sonhos dela e os nossos"

Vânia disse que Pablo tinha ciúmes da amizade da duas e acredita que a intenção dele era matar as jovens. “Só Deus sabe, é um momento de muita dor, só em pensar que não vou ter mais minha filha, quando eu chego em casa não a vejo, era a filha mais carinhosa do mundo, muito preocupada com a gente, não foi morar com o irmão para não nos deixar. Mas agora, acabou todos os sonhos dela e os nossos. Hoje meu outro filho viajou, voltou para a cidade dele, mas disse que deixou aqui metade dele. Foi triste, muito triste, eu não tenho nem palavras para descrever a dor que estou sentido”, lamentou.

Inquérito

A advogada Lina Brandão, que representa a família de Vanessa Carvalho, afirmou que com a conclusão do inquérito, ficará o Ministério Público responsável pela acusação de Pablo Campos, que atualmente está preso.

“Infelizmente nós agora não podemos passar nenhuma informação sobre o inquérito, tendo em vista que ele ainda está sendo concluído e será encaminhado ainda hoje pela delegada Luana para a Justiça. Aí será encaminhado pelo Ministério Público, que tem um prazo de 5 dias para o oferecimento da denúncia e só aí vamos nos habilitar no processo como assistente de acusação do Ministério Público”, explicou.

O crime

A enfermeira Vanessa Carvalho morreu e sua amiga, Anuxa Kelly Leite de Alencar, ficou gravemente ferida após as duas serem atropeladas por um Jeep Renegade, na madrugada do dia 29 de setembro, por volta de 4h30, na Avenida Homero Castelo Branco, zona leste de Teresina.

O suspeito do crime trata-se do empresário Pablo Henrique Campos Santos, namorado de Anuxa, que acabou sendo preso horas depois, em casa. No dia seguinte, o juiz Valdemir Ferreira Santos, converteu em preventiva a prisão em flagrante do empresário durante audiência de custódia realizada no Fórum Cível e Criminal de Teresina. Atualmente, ele está preso na Cadeia Pública de Altos, onde aguarda o andamento do processo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Pai de Vanessa Carvalho chama Pablo Campos de criminoso e pede Justiça

“Nunca mais vou ter o abraço dela”, diz mãe de Vanessa Carvalho

Vanessa tinha sonho de trabalhar como enfermeira para ajudar mãe, diz prima

Irmão de Vanessa diz que Pablo Campos já havia tentado atropelar Anuxa

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.